abril acabar acontecer admin afirmo agosto agradecer ah ai ajuda alegria algua alguma alheia almeida ama amar amor ansiedade aonica apegue-se appeared aprenda aprendendo aprender aproveite assunto ata banalizar boas ca cabe caminho capacidade capazes cicatrizes cintia coisas comeasso confianassa coraassapso coragem costas criar cuidado deixa deixar deixe delas depressapso desejo despedida desperte deus devemos dezembro dias dinheiro disposto doaassapso dor ego enfim ensina entapso errado erros escolhas escolher espinho espinhos espiritual esponja estamos estapso esteja estiver estresse existe existem existir fa faassa falando felicidade feliz felizes fev fevereiro ficar filtro fique first fiz flor forassa forte fosse frases frente fundo gente gilson gosta gostaria gratidapso ha heranassa idade importa importante ir iria ja jago jamais janeiro jesus julgamentos julho juliana junho juntas junto juntos la leia lhe liberdade lindas livre lo ma maio maneiras mantra mantras marasso medo melhor melhores mensagens mente mesmo mestre mim morte motivaassapso muda mudar mulheres mundo negatividade ningua nishiyama novembro olha olhar on oraassapso ouassa outubro ouvir pai palavras parede participar passa paz pensa pensamentos perdemos perguntas permanecer pertinvolzes pessoa pessoas pior post postado postagens pra precisa pria prio problemas provavelmente qualquer queira questaues quiser raiva real realmente refletir reflexapso relaassaues relacionamento relacionamentos respostas reze ria rias rio sa saber saiba seja sejam sejamos seletivos sentimento sentimentos sentir sera setembro sexo si simpatia sinais solidapso sozinho sucesso supere tamanho tamba tempo tenha the tipo toma torna total tra tristeza trofa universo utilidade valorizar vamos veja velho veneno verdade verdadeiro vida vive viver vontade vou

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Nada é por acaso

"Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você esta esperando desde o dia em que nasceu.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d'água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.

Se o 1° e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Algo do céu te mandou um presente divino : O AMOR.

Se um dia tiverem que pedir perdão um ao outro por algum motivo e, em troca, receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entregue- se: vocês foram feitos um pro outro.

Se por algum motivo você estiver triste, se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento, chorar as suas lagrimas e enxuga-las com ternura, que coisa maravilhosa: você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida.

Se você conseguir, em pensamento, sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do seu lado...

Se você achar a pessoa maravilhosamente linda, mesmo ela estando de pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos emaranhados...

Se você não consegue trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que esta marcado para a noite...

Se você não consegue imaginar, de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...

Se você tiver a certeza que vai ver a outra envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela...

Se você preferir fechar os olhos, antes de ver a outra pessoa partindo: e o amor que chegou na sua vida.

Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.

As vezes encontram e, por não prestarem atenção nesses sinais, deixam amor passar, sem deixa-lo acontecer verdadeiramente. É o livre-arbítrio.

Por isso, preste atenção nos sinais. Não deixe que as loucuras do dia a dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: o AMOR !!!"

Ame muito...muitíssimo.......

CONSELHOS DE UM VELHO APAIXONADO (Carlos Drummond de Andrade)

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Nascer de novo

Num artigo muito interessante, Paulo Angelim que é arquiteto, pós-graduado em Marketing dizia mais ou menos o seguinte:

Nós estamos acostumados a ligar a palavra morte apenas à ausência de vida e isso é um erro.

Existem outros tipos de morte e nós precisamos morrer todo dia.

A morte nada mais é do que uma passagem, uma transformação.

Não existe planta sem a morte da semente, não existe embrião sem a morte do óvulo e do esperma, não existe borboleta sem a morte da lagarta, isso é óbvio!

A morte nada mais é do que o ponto de partida para o início de algo novo. É a fronteira entre o passado e o futuro.

Se você quer ser um bom universitário, mate dentro de você o secundarista aéreo que acha que ainda tem muito tempo pela frente.

Quer ser um bom profissional? Então mate dentro de você o universitário descomprometido que acha que a vida se resume a estudar só o suficiente para fazer as provas.

Quer ter um bom relacionamento, então mate dentro de você o jovem inseguro ou ciumento, os amores mal resolvidos, ou o solteiro solto que pensa poder fazer planos sozinhos, sem ter que dividir espaços, projetos e tempo com mais ninguém.



Enfim, todo processo de evolução exige que matemos o nosso "eu" passado, inferior.

E, qual o risco de não agirmos assim? O risco está em tentarmos ser duas pessoas ao mesmo tempo, perdendo o nosso foco, comprometendo nossa produtividade e, por fim, prejudicando nosso sucesso.

Muitas pessoas não evoluem porque ficam se agarrando ao que eram, não se projetam para o que serão ou desejam ser. Elas querem a nova etapa, sem abrir mão da forma como pensavam ou como agiam.

Acabam se transformando em projetos acabados, híbridos, adultos "infantilizados".

Podemos até agir, às vezes, como meninos, de tal forma que não matemos virtudes de criança que também são necessárias a nós, adultos, como:brincadeira, sorriso fácil, vitalidade, criatividade etc.

Mas, se quisermos ser adultos, devemos necessariamente matar pensamentos infantis, para passarmos a pensar como adultos. Quer ser alguém (líder, profissional, pai ou mãe, parceiro ou parceira,cidadão ou cidadã, amigo ou amiga) melhor e mais evoluído?

Então, o que você precisa matar em si ainda hoje para que nasça o ser que você tanto deseja ser?

Pense nisso e morra!

Mas, não esqueça de nascer melhor.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Navegue


Navegue, descubra tesouros, mas não os tire do fundo do mar, o lugar deles é lá.
Admire a lua, sonhe com ela, mas não queira trazê-la para a terra.
Curta o sol, se deixe acariciar por ele, mas lembre-se que o seu calor é para todos.
Sonhe com as estrelas, apenas sonhe, elas só podem brilhar no céu.
Não tente deter o vento, ele precisa correr por toda parte, ele tem pressa de chegar sabe-se lá onde.
Não apare a chuva, ela quer cair e molhar muitos rostos, não pode molhar só o seu.

As lágrimas?
Não as seque, elas precisam correr na minha, na sua, em todas as faces.

O sorriso!
Esse você deve segurar, não o deixe ir embora, agarre-o!

Quem você ama?
Guarde dentro de um porta-jóias, tranque, perca a chave!

Quem você ama é a maior jóia que você possui, a mais valiosa.
Não importa se a estação do ano muda, se o século vira, se o milênio é outro, se a idade aumenta...

Conserve a vontade de viver, não se chega à parte alguma sem ela.

Abra todas as janelas que encontrar e as portas também.
Persiga um sonho, mas não o deixe viver sozinho.
Alimente sua alma com amor, cure suas feridas com carinho.
Descubra-se todos os dias, deixe-se levar pelas vontades, mas não enlouqueça por elas.
Procure, sempre procure o fim de uma história, seja ela qual for.
Dê um sorriso para quem esqueceu como se faz isso.
Acelere seus pensamentos, mas não permita que eles te consumam.
Olhe para o lado, alguém precisa de você.

Abasteça seu coração de fé, não a perca nunca.
Mergulhe de cabeça nos seus desejos e satisfaça-os.
Agonize de dor por um amigo, só saia dessa agonia se conseguir tirá-lo também.
Procure os seus caminhos, mas não magoe ninguém nessa procura.

Arrependa-se, volte atrás, peça perdão!
Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.

Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que deve seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se achá-lo, segure-o!

Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala.

"O mais é nada".

Seja feliz!!!

Autor: Fernando Pessoa

domingo, 27 de novembro de 2011

Necessitamos


Uma borracha,
para apagar de nossa história tudo que nos desagrada.

Um sabonete,
para retirar as marcas das máscaras que usamos no dia-a-dia.

Uma tesoura,
para cortar tudo aquilo que nos impede de crescer.

Um pássaro,
que nos ensine a voar alto e cantar com liberdade.

Um jarro,
para conservar o carinho e amadurecer o amor.

Um frasco transparente,
para conservar os sorrisos. Sem tampa, para escutar o alegre som.

Lentes, corretoras da visão da vida,
que nos permitam enxergar, com amor, o próximo e a natureza.

Um esquilo,
que nos mostre como galgar os ramos da árvore da sabedoria.

Agulhas grandes,
para tecer sonhos e ilusões.

Um cofre,
para guardar as lembranças construtivas e edificantes.

Um zipper,
que permita abrir a mente quando se deseja encontrar respostas, outro para fechar nossa bôca quando for necessário, e outro para abrir nosso coração.

Um relógio,
para mostrar que é sempre hora de amar.

Um rebobinador de filmes,
para recordar os momentos mais felizes de nossas vidas.

Sapatos da moral e da ética,
para pisarmos com firmeza e segurança por onde quer que formos.

Uma balança,
para pesar tudo que é vivido e experimentado.

Um espelho,
para admirar uma das obras mais perfeitas de Deus...
... nós mesmos!!!
 

sábado, 26 de novembro de 2011

Não temas [2]


Quando dizes... “Não posso resolver as coisas...”
Deus te diz: “Eu guio seus passos”
(Proverbios 3:5-6)

Quando dizes: “É impossível...”
Deus te diz: “Tudo é possível”
(Lucas 18:27)

Quando dizes: “Me sinto muito sozinho...”
Deus te diz: “Não te deixarei, nem te desampararei”
(Atos 13:5)

Quando dizes: “Eu não posso fazer...”
Deus nos diz: “Tudo podes fazer”
(Filipenses 4:13)

Quando dizes: “Não mereço perdão......”
Deus te diz: “Eu te perdôo”
( I João 1:9 – Romanos 8:1 )

Quando dizes: “Tenho medo...”
Deus te diz: “Não temas, que eu estou contigo...”
(Isaías 41:10)

Quando dizes: “Estou muito cansado...”
Deus te diz: “Eu te farei descansar”
( Mateus 11:28-30 )

Quando dizes: “Ninguém me ama de verdade...”
Deus nos diz: “Eu te amo”
(João 3:16 – João 13:34)

Quando disser: “Não sei como seguir...”
Deus te diz: “Eu te ensinarei o caminho”
(Salmo 32:8)

Quando te perguntas: “Que caminho me conduz a Deus?”
Deus te diz: Meu filho amado: JESUS CRISTO
( I Timóteo 2:5 - Atos 4:12 - João 3:16)

Compartilhe esta mensagem com os amigos.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Não temas


Quem se mantém longe da colméia, com medo do ferrão das abelhas...
...não poderá desfrutar da doçura de seu mel.

Quem não coloca as mãos no roseiral, temendo ser ferido pelos espinhos...
...não poderá agradar alguém presenteando uma bela rosa.

Quem senta na grama, acovardado ante o desafio da montanha...
...não conhecerá a plenitude que se goza no cume.

Quem não acende o fogo, temendo queimar-se com as chamas...
...sentirá frio e não poderá usufruir dos benefícios da luz.

E quem não é capaz de dar e se doar...
...jamais gozará a felicidade de amar e ser amado.

Porque tudo que vale a pena...
...exige sacrifícios!!!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

No armazém

Uma pobre senhora, com visível ar de derrota estampado no rosto, entrou num armazém, se aproximou do proprietário conhecido pelo seu jeito grosseiro, e lhe pediu fiado alguns mantimentos. Ela explicou que o seu marido estava muito doente e não podia trabalhar e que tinha sete filhos para alimentar.

O dono do armazém zombou dela e pediu que se retirasse do seu estabelecimento.

Pensando na necessidade da sua família ela implorou:

- "Por favor senhor, eu lhe darei o dinheiro assim que eu tiver...".

- Ele lhe respondeu que ela não tinha crédito e nem conta na sua loja.

Em pé no balcão ao lado, um freguês que assistia a conversa entre os dois se aproximou do dono do armazém e lhe disse que ele deveria dar o que aquela mulher necessitava para a sua família, por sua conta.

Então o comerciante falou meio relutante para a pobre mulher:

- "Você tem uma lista de mantimentos?"

- "Sim", respondeu ela.

- "Muito bem, coloque a sua lista na balança e o quanto ela pesar, eu lhe darei em mantimentos"!

A pobre mulher hesitou por uns instantes e com a cabeça curvada, retirou da bolsa um pedaço de papel, escreveu alguma coisa e o depositou suavemente na balança.

Os três ficaram admirados quando o prato da balança com o papel desceu e permaneceu embaixo.

Completamente pasmado com o marcador da balança, o comerciante virou-se lentamente para o seu freguês e comentou contrariado:

- "Eu não posso acreditar!".

O freguês sorriu e o homem começou a colocar os mantimentos no outro prato da balança.

Como a escala da balança não equilibrava, ele continuou colocando mais e mais mantimentos até não caber mais nada.

O comerciante ficou parado ali por uns instantes olhando para a balança, tentando entender o que havia acontecido...

Finalmente, ele pegou o pedaço de papel da balança e ficou espantado pois não era uma lista de compras e sim uma oração que dizia:

"Meu Senhor, o Senhor conhece as minhas necessidades e eu estou deixando isto em Suas mãos..."

O homem deu as mercadorias para a pobre mulher no mais completo silêncio, que agradeceu e deixou o armazém.

O freguês pagou a conta e disse:

- "Valeu cada centavo.."

Só DEUS sabe o quanto pesa uma oração...

Quando você receber esta mensagem, faça uma oração, peça a DEUS por seus sofrimentos, por suas necessidades, pela falta de um emprego, por uma pessoa especial doente, por alguma enfermidade, e se não tiver nada a pedir, agradeça pelas bênçãos que recebemos todos os dias. É só isso o que você deve fazer.

Se DEUS falou ao seu coração, abençoe alguém, enviando-lhe esta fantástica lição!

Não existe impossível para DEUS!

ELE diz:

- "EU suprirei todas as suas necessidades" (Filipenses 4:19).

"Jamais desista daquilo que você realmente quer.

A pessoa que tem grandes sonhos é mais forte do que aquela que possui todos os fatos."

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

O valor de uma cédula de 100 reais

Alfredo, com o rosto abatido de tristeza, se encontra com sua amiga Marisa para tomar um café. Deprimido, descarregou sobre ela suas angústias...

Problemas com o trabalho, problemas financeiros, problemas no casamento, problemas vocacionais... Parece que tudo andava mal em sua vida.

Marisa abriu a sua bolsa, tirou uma nota de 100 reais e lhe disse:

- Alfredo, você aceita este dinheiro?

Alfredo, um pouco confuso a princípio, imediatamente responde:

- Claro, Marisa... são 100 reais, quem não aceitaria?

Então Marisa pegou a nota de 100 reais que já estava nas mãos de Alfredo e amassou-a toda, fazendo com ela um montinho de papel. Mostrando-lhe o bolinho de papel amassado, Marisa perguntou-lhe novamente:

- E agora, ainda aceita esta nota?

- Marisa, não sei o que pretende com isto, mas continua sendo uma nota de 100 reais; é claro que a aceito...

Então Marisa desenrolou a cédula toda amassada, jogou-a no chão, pisou-a, esfregou-a com os pés e pegou-a toda suja e riscada:

- Você ainda aceita esta nota?

- Marisa, continuo sem entender o que você está querendo... Mesmo suja esta nota continua valendo 100 reais...

- Veja, Alfredo, você deve saber que mesmo quando as coisas não saiam como você deseja, mesmo que a vida lhe amasse e pisoteie, você CONTINUA sendo tão valioso como sempre o foi... O que você deve se perguntar é QUANTO você vale de fato, em qualquer circunstância.

Alfredo ficou olhando para Marisa sem nada responder enquanto o impacto da mensagem penetrava profundamente em seu coração. Marisa pôs o bilhete amassado no canto da mesa e com um sorriso cúmplice acrescentou:

- Tome, guarde com você para recordar isto quando se sentir mal...

Mas me deve uma nota NOVA de 100 reais para poder usar com o próximo amigo que estiver necessitando.

Marisa beijou o rosto de Alfredo que ainda não havia pronunciado nenhuma palavra. Levantou-se e dirigiu-se em direção à porta.

Alfredo voltou a olhar para a nota de 100 reais amassada, sorriu, guardou-a na carteira e com renovada energia chamou o garçon para pedir a conta...



Quantas vezes duvidamos de nosso próprio valor, de que realmente MERECEMOS MAIS e que PODEMOS CONSEGUI-LO se no-lo propusermos! É claro que não basta um simples propósito... Precisamos AGIR para alcançar o que queremos. Eu sei que posso conseguir e que existem muitos caminhos para alcançá-lo.

Exemplo rápido:

1. Cite as cinco pessoas mais ricas do mundo.

2. Cite os cinco últimos ganhadores do prêmio Martín Fierro de Ouro.

3. Cite as cinco últimas ganhadoras do concurso Miss Universo.

4. Cite dez ganhadores do prêmio Nobel.

5. Cite os cinco últimos ganhadores do Oscar por melhor atriz ou ator.

6. Cite os últimos dez ganhadores dos campeonatos Mundiais de Tênis.

Como se saiu? Mal? Não se preocupe.

O importante é saber que:

Nenhum de nós se lembra dos vitoriosos de ontem. Não há segundos lugares, eles são os melhores em sua especialidade, mas os aplausos passam! Os troféus ficam empoeirados! Os ganhadores são esquecidos!

Agora tente responder estas outras perguntas e veja como você vai se sair:

1. Cite três professores que lhe ajudaram na formação escolar.

2. Cite três amigos que lhe ajudaram em momentos difíceis.

3. Cite cinco pessoas que lhe disseram alguma coisa importante.

4. Pense em algumas pessoas que lhe ajudaram a sentir que você era uma pessoa especial.

5. Cite cinco pessoas com quem você gosta de se encontrar freqüentemente.

6. Cite três heróis cujas histórias lhe inspiraram em alguma coisa.



Que tal? Foi melhor agora? Aprendeu a lição?

As pessoas que fazem você se sentir diferente nem sempre são as que têm as melhores credenciais, as que têm mais dinheiro ou os maiores prêmios...

São significativas aquelas pessoas que se preocupam com você, que cuidam de você, as que de muitas maneiras estão ao seu lado.

Pare um pouco para pensar...

A vida é muito curta! VOCÊ, em que lista está? Não sabe?...

Deixa-me dar-lhe uma mãozinha...

Você não está entre os famosos, mas entre aqueles que recordei para enviar-lhe esta mensagem.

Que tenha um bom dia!


terça-feira, 22 de novembro de 2011

Meta


É preciso ter uma meta, e a nossa meta é muito grande.

Quem se acostuma com coisa pequena não pode ir para o céu.

O céu é para quem sonha grande, pensa grande, ama grande, e tem a coragem de viver pequeno. Isso é o céu.

Encontrar uma meta e manter o passo firme em direção às coisas que estão no Alto é próprio daqueles que sabem superar os desafios e que não se deixam abater diante das dificuldades.

Para aqueles que não querem parar nem desanimar diante dos problemas, eis o ensinamento de Pe. Léo: É preciso continuar!

É no Alto que está a nossa meta e é por ela que devemos lutar.

Para alcançar as coisas do alto, precisamos cultivar a Paz...

E essa paz também é no sentido interior. Ela não significa que você vai estar todo dia alegre, todo dia feliz. O triunfo da paz significa uma conquista; significa que vamos passar por problemas, por dificuldades...

Em alguns dias, você vai estar para baixo e não com a mesma disposição de sempre, porque você é humano e precisa colocar o pé no chão, mas os olhos devem estar sempre fixos em nosso alvo, Jesus. Ele é nossa paz, nosso modelo.

Homens de Deus não morrem. São transformados naquilo que acreditaram e pregaram.

Padre Léo ressuscitou a muitos na terra. Agora ele é um eterno ressuscitado junto a Deus.

"Na vida, só é derrotado quem não tem verdadeiros amigos e quem não tem Jesus. Pois, quando temos amigos que são amigos de Jesus, a nossa vida ganha um novo sentido."

Por mais pesados que estejamos, nós ainda aspiramos as coisas do alto. A palavra de Deus diz: "Vossa vida está escondida com Cristo em Deus" (Colossenses 3,3).


Padre Léo
* 09/10/1961
+ 04/01/2007

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Mestre dos Mestres




Que o " Mestre dos mestres" lhe ensine que nas falhas e lágrimas se esculpe a sabedoria.

Que o "Mestre da Sensibilidade" lhe ensine a contemplar as coisas simples e a navegar nas águas da emoção.

Que o "Mestre da vida" lhe ensine a não ter medo de viver e a superar os momentos mais difíceis da sua história.

Que o "Mestre do amor" lhe ensine que a vida é o maior espetáculo no teatro da existência.

Que o "Mestre inesquecível" lhe ensine que os fracos julgam e desistem, enquanto os fortes compreendem e têm esperança.

Não somos perfeitos. Decepções, frustrações e perdas sempre acontecerão.

Mas deus é o artesão do espírito e aa alma humana. Não tenha medo!!!

Depois da mais longa noite surgirá o mais belo amanhecer. Espere-o.

Todos nós passamos por determinadas angústias e ansiedades, pois algumas das mazelas da vida são imprevisíveis e inevitáveis.

Na escola da existência aprende-se que se adquire experiência não só com os acertos e as conquistas, mas, com as derrotas, as perdas e o caos emocional e social.

Foi nessa escola tão sinuosa que JESUS se tornou o "Mestre dos mestres".

domingo, 20 de novembro de 2011

Marcas

NUNCA SUBESTIME A "MARCA" QUE VOCÊ DEIXA NAS PESSOAS

Quando eu era criança, bem novinho, meu pai comprou o primeiro telefone da nossa vizinhança. Eu ainda me lembro daquele aparelho preto e brilhante que ficava na cômoda da sala. Eu era muito pequeno para alcançar o telefone, mas ficava ouvindo fascinado, enquanto minha mãe falava com alguém.

Então, um dia eu descobri que dentro daquele objeto maravilhoso morava uma pessoa legal. O nome dela era "Uma informação, por favor" e não havia nada que ela não soubesse. "Uma informação, por favor" poderia fornecer qualquer número de telefone e até a hora certa. Minha primeira experiência pessoal com esse gênio-na-garrafa veio num dia em que minha mãe estava fora, na casa de um vizinho.

Eu estava na garagem mexendo na caixa de ferramentas quando bati em meu dedo com um martelo. A dor era terrível, mas não havia motivo para chorar, uma vez que não havia ninguém em casa para me oferecer a sua simpatia. Eu andava pela casa, chupando o dedo dolorido até que pensei: - "O telefone!"

Rapidamente fui até o porão, peguei uma pequena escada que coloquei em frente à cômoda da sala. Subi na escada, tirei o fone do gancho e segurei contra o ouvido. Alguém atendeu e eu disse: "Uma informação, por favor". Ouvi uns dois ou três cliques e uma voz suave e nítida falou em meu ouvido.

"Informações."

"Eu machuquei meu dedo...", disse, e as lágrimas vieram facilmente (agora eu tinha audiência).

"A sua mãe não está em casa?", ela perguntou.

"Não tem ninguém aqui...", eu soluçava.

"Está sangrando?"

"Não", respondi. "Eu machuquei o dedo com o martelo, mas tá doendo..."

"Você consegue abrir o congelador?", ela perguntou.

Eu respondi que sim.

"Então pegue um cubo de gelo e passe no seu dedo", disse a voz.

Depois daquele dia, eu ligava para "Uma informação, por favor" por qualquer motivo. Ela me ajudou com as minhas dúvidas de geografia e me ensinou onde ficava a Philadelphia. Ela me ajudou com os exercícios de matemática. Ela me ensinou que o pequeno esquilo que eu trouxe do bosque deveria comer nozes e frutinhas.

Então, um dia, Petey, meu canário, morreu. Eu liguei para "Uma informação, por favor" e contei o ocorrido. Ela escutou e começou a falar aquelas coisas que se dizem para uma criança que está crescendo. Mas eu estava inconsolável. Eu perguntava:

"Por que é que os passarinhos cantam tão lindamente e trazem tanta alegria pra gente para, no fim, acabar como um monte de penas no fundo de uma gaiola?"

Ela deve ter compreendido a minha preocupação, porque acrescentou mansamente: "Paul, sempre lembre que existem outros mundos onde a gente pode cantar também..."

De alguma maneira, depois disso eu me senti melhor.

No outro dia, lá estava eu de novo.

"Informações.", disse a voz já tão familiar.

"Você sabe como se escreve 'exceção'?"

Tudo isso aconteceu na minha cidade natal ao norte do Pacífico.

Quando eu tinha 9 anos, nós nos mudamos para Boston.

Eu sentia muita falta da minha amiga.

"Uma informação, por favor" pertencia aquele velho aparelho telefônico preto e eu não sentia nenhuma atração pelo nosso novo aparelho telefônico branquinho, que ficava na nova cômoda na nova sala.

Conforme eu crescia, as lembranças daquelas conversas infantis nunca saíam da minha memória.

Frequentemente, em momentos de dúvida ou perplexidade, eu tentava recuperar o sentimento calmo de segurança que eu tinha naquele tempo.

Hoje eu entendo como ela era paciente, compreensiva e gentil ao perder tempo atendendo as ligações de um molequinho.

Alguns anos depois, quando estava indo para a faculdade, meu avião teve uma escala em Seattle. Eu teria mais ou menos meia hora entre os dois vôos. Falei ao telefone com minha irmã, que morava lá, por 15 minutos minutos. Então, sem nem mesmo sentir que estava fazendo isso, disquei o número da operadora daquela minha cidade natal e pedi:

"Uma informação, por favor."

Como num milagre, eu ouvi a mesma voz doce e clara que conhecia tão bem, dizendo: "Informações."
Eu não tinha planejado isso, mas me peguei perguntando: "Você sabe como se escreve 'exceção'?" Houve uma longa pausa.

Então, veio uma resposta suave: "Eu acho que o seu dedo já melhorou, Paul."

Eu ri. "Então, é você mesma!", eu disse.

"Você não imagina como era importante para mim naquele tempo."

"Eu imagino", ela disse

"E você não sabe o quanto significavam para mim aquelas ligações. Eu não tenho filhos e ficava esperando todos os dias que você ligasse."

Eu contei para ela o quanto pensei nela todos esses anos e perguntei se poderia visitá-la, quando fosse encontrar minha irmã. "É claro!", ela respondeu.

"Venha até aqui e chame a Sally."

Três meses depois eu fui a Seattle visitar minha irmã. Quando liguei, uma voz diferente respondeu :
"Informações." Eu pedi para chamar a Sally.

"Você é amigo dela?", a voz perguntou.

"Sou, um velho amigo. O meu nome é Paul."

"Eu sinto muito, mas a Sally estava trabalhando aqui apenas meio período porque estava doente. Infelizmente, ela morreu há cinco semanas." Antes que eu pudesse desligar, a voz perguntou:

"Espere um pouco. Você disse que o seu nome é Paul?"

"Sim."

"A Sally deixou uma mensagem para você.

Ela escreveu e pediu para eu guardar caso você ligasse.

Eu vou ler pra você."

A mensagem dizia: "Diga a ele que eu ainda acredito que existem outros mundos onde a gente pode cantar também. Ele vai entender."

Eu agradeci e desliguei. Eu entendi...



(Desconheço o Autor)

sábado, 19 de novembro de 2011

Meu Pai é o piloto


O homem observou o menino sozinho na sala de espera do aeroporto aguardando seu vôo.
Quando o embarque começou, o menino foi colocado na frente da fila, para entrar e encontrar seu assento antes dos adultos.
Ao entrar no avião, o homem viu que o menino estava sentado ao lado de sua poltrona.
O menino foi cortês quando puxou conversa com ele e, em seguida, começou a passar o tempo colorindo um livro.
Não demonstrava ansiedade ou preocupação com o vôo enquanto as preparações para a decolagem estavam sendo feitas.
Durante o vôo, o avião entrou numa tempestade muito forte, o que fez que ele balançasse como uma pena ao vento. A turbulência e as sacudidas bruscas assustaram alguns passageiros.
Mas o menino parecia encarar tudo com a maior naturalidade.
Uma das passageiras, sentada do outro lado do corredor, ficou preocupada com aquilo tudo e perguntou ao menino:
- Você não está com medo?
- Não senhora, não tenho medo, ele respondeu, levantando os olhos rapidamente de seu livro de colorir.
Meu pai é o piloto!
Existem situações em nossa vida que lembram um avião passando por uma forte tempestade.
Por mais que tentemos, não conseguimos nos sentir em terra firme. Temos a sensação de que estamos pendurados no ar sem nada a nos sustentar, a nos segurar, em que nos apoiarmos, e que nos sirva de socorro.
Nestas horas devemos lembrar, com serenidade e confiança, que:
Nosso “PAI” é o piloto.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Mantenha-se sempre jovem


Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência.
Isso inclui idade, peso e altura.
Deixe o médico se preocupar com eles.
Para isso ele é pago.
 
Frequente de preferência seus amigos alegres.  Os "baixo-astrais" puxam você para baixo.
 
Continue aprendendo.
Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa.
Não deixe seu cérebro desocupado.  Uma mente sem uso é a oficina do diabo.
E o nome do diabo é Alzheimer.
 
Curta coisas simples.
 
Ria sempre, muito e alto. Ria até perder o fôlego.
 
Lágrimas acontecem. Aguente, sofra e siga em frente.
A única pessoa que acompanha você a vida toda é VOCÊ mesmo.
Esteja VIVO, enquanto você viver.
 
Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta:
pode ser família, animais, lembranças, música,  plantas, um hobby, o que for.
Seu lar é o seu refúgio.
 
Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a.
Se estiver instável, melhore-a. Se estiver abaixo desse nível, peça ajuda.
 
Não faça viagens de remorsos.
Viaje para o shopping, para cidade vizinha, para um país estrangeiro, mas não faça viagens ao passado.
 
Diga a quem você ama, que você realmente os ama,  em todas as oportunidades.
 
E LEMBRE-SE SEMPRE QUE:
 
"A vida não é medida  pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego... de tanto rir... de surpresa... de êxtase...
de felicidade..."
 
(Autoria de Dª Cacilda - 92 anos)

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Meu pai


O que eu dizia quando tinha . . .

4 anos de idade: “O papai sabe fazer qualquer coisa!”

5 anos de idade: “Meu pai sabe um bocado de coisas!”

6 anos de idade: “Meu pai é mais inteligente do que o seu!”

8 anos de idade: “Meu pai não sabe exatamente tudo!”

10 anos de idade: “Antigamente, nos tempos do meu pai, certamente as coisas eram diferentes!”

12 anos de idade: “Bem, claro que meu pai não sabe tudo sobre isso. Ele está muito velho para lembrar-se de sua infância!”

14 anos de idade: “Não dê atenção ao meu pai. Ele é muito antiquado!”

21 anos de idade: “Quem, ele? Ah, ele está completamente desatualizado!”

25 anos de idade: “Meu velho sabe um pouco sobre isso. Também pudera! Já faz um tempão que ele nasceu!”

30 anos de idade: “Talvez devêssemos perguntar ao velho o que ele acha. Afinal de contas, ele tem um bocado de experiência!”

35 anos de idade: “Eu não vou mexer um dedo até conversar com meu velho!”

40 anos de idade: “Imagino como meu velho teria cuidado disso. Ele era tão sábio e tinha uma enorme experiência!”

50 anos de idade: “Daria tudo para ter meu pai aqui agora para podermos conversar sobre isto. Ele era tão sábio e eu nunca lhe dei o devido valor.

Que pena! Poderia ter aprendido muito com ele!”

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Manhã


A sua manhã é importante...
Não comece o dia com idéias negativas.
Nem se exalte ou discuta.
Valorize-se.

Aproveite a manhã para trabalhar com dedicação e prazer.
Preserve-a.

Antes do trabalho, uma boa oração.
Agradeça a Deus, ampla e generosamente.

Uma manhã bem vivida é começo de um dia feliz e proveitoso.
Deus abençoou a alvorada para que pudéssemos ser felizes desde cedo.

Muita luz!

A gente começa a ser feliz quando é capaz de rir da gente mesmo!!!
A beleza da sua vida depende de você, por isso...
Faça tudo pra ser feliz!
Tudo pra você e por você.

Lembre-se...O impossível ELE já realizou por nós...

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Mude e Marque

O cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos. Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma mobília, sem portas ou janelas, sem relógio... você começará a perder a noção do tempo.

Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de sono, fome, sede e pressão sanguínea.

Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos, como o nascer e o pôr do sol.

Compreendido este ponto, há outra coisa que você tem que considerar: nosso cérebro é extremamente otimizado. Ele evita fazer duas vezes o mesmo trabalho.

Um adulto médio tem entre 40 e 60 mil pensamentos por dia. Qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar conscientemente tal quantidade.

Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no índice de eventos do dia e portanto, quando você vive uma experiência pela primeira vez, ele dedica muitos recursos para compreender o que está acontecendo.

É quando você se sente mais vivo. Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente colocando suas reações no modo automático e "apagando" as experiências duplicadas.

Se você entendeu estes dois pontos, já vai compreender porque parece que o tempo acelera, quando ficamos mais velhos e porque os Natais chegam cada vez mais rapidamente.

Quando começamos a dirigir automóveis, tudo parece muito complicado, nossa atenção parece ser requisitada ao máximo. Então, um dia dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os sinais ou até falando ao celular ao mesmo tempo. Como acontece? Simples:

O cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com os olhos, mas com a imagem anterior, na mente); O cérebro já sabe qual marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e usa, no lugar de repetir realmente a experiência).

Em outras palavras, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para a mente. Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa... São apagados de sua noção de passagem do tempo...

Quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a experiência repetida.

Conforme envelhecemos, as coisas começam a se repetir:

As mesmas ruas, pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações... enfim... as experiências novas (aquelas que fazem a mente parar e pensar de verdade, fazendo com que seu dia pareça ter sido longo e cheio de novidades), vão diminuindo.

Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de novidade na semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década.

Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a... r-o-t-i-n-a.

Não me entenda mal. A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um livro de um só capítulo, repetido todos os anos.



Felizmente há um antídoto para a aceleração do tempo: M & M ( Mude e Marque). Mude, fazendo algo diferente e marque, fazendo um ritual, uma festa ou registros com fotos.

Mude de paisagem, tire férias com a família (sugiro que você tire férias sempre e, preferencialmente, para um lugar quente, um ano, e frio no seguinte) e marque com fotos, cartões postais e cartas.

Tenha filhos (eles destroem a rotina) e sempre faça festas de aniversário para eles, e para você (marcando o evento e diferenciando o dia).

Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de momentos usuais.

Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo, bota-foras, participe do aniversário de formatura de sua turma, visite parentes distantes, entre na universidade com 60 anos, troque a cor do cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no Natal, vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.

Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor, faça diferente.

Beije diferente sua paixão e viva com ela momentos diferentes.

Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque experiências diferentes. Seja diferente.

Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu marido, esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos... em outras palavras...

VIVA.

Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais longo.

E se tiver a sorte de estar casado(a) com alguém disposto(a) a viver e buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais interessante e muito mais v-i-v-o... do que a maioria dos livros da vida que existem por aí.

Cerque-se de amigos. Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes, com religiões diferentes e que gostam de comidas diferentes.

Enfim, acho que você já entendeu o recado, não é?

Boa sorte em suas experiências para expandir seu tempo, com qualidade, emoção, rituais e vida.

Airton Luiz Mendonça
(Artigo do jornal o Estado de são Paulo)

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Motivação e Sucesso

Saiba relaxar

O mundo de hoje é extremamente tenso. É preciso relaxar, tirar férias. Os problemas não passarão com a sua ansiedade. Eles só irão piorar.
Pense nisso.

Pare de reclamar

Tem gente que só consegue ver defeitos, erros. Essas pessoas precisam ser treinadas novamente para ver o lado bom do mundo. Precisam mudar enquanto é tempo.

Sonhe Alto

Imaginar-se vencendo todos os obstáculos durante a caminhada profissional é ingrediente fundamental para o sucesso.

Permita o erro

Chefes que fazem escândalos a cada erro que descobrem, jamais terão como funcionários pessoas pró-ativas

Cumpra horários e prazos

Nada é mais fora de moda do que chegar atrasado aos compromissos marcados e nada é mais impeditivo para o sucesso do que não cumprir os prazos prometidos.

Só não erra quem não faz

O desenvolvimento e a aprendizagem ocorrem muito mais através da análise de nossos erros do que pelo louvor de nossos acertos. É preciso ter a coragem de errar.

Invista em você

Quem não investe em si próprio perde o direito de reclamar dos outros não investirem em sua pessoa. A primeira pessoa que deve investir em nós somos nós próprios.

Lição dos gansos

Pessoas que compartilham uma direção comum e senso de comunidade, podem atingir seus objetivos mais rápido e facilmente.

Motivar é ouvir

Só ouvindo atentamente o que seus subordinados têm a dizer é que você, como executivo, poderá tomar decisões cada vez mais acertadas.

Decida com rapidez

Hoje, no mundo empresarial, não é mais o maior que vencerá o menor, mas sim, o mais rápido é que vencerá o mais lento.

Acabe com a arrogância

A arrogância de achar que sabe tudo, que é “o bom”, que não precisa acatar criticas, não tem mais vez. Cuidado ! A arrogância é o começo do fim de uma pessoa e da empresa. Pratique a humildade.

Seja acessível

Administrar de portas abertas não significa apenas permitir que as pessoas adentrem à sua sala. Significa abrir a mente e o coração aos seus subordinados.

Tenha a atitude de aprender sempre

Procure não perder nenhuma oportunidade de crescer, aperfeiçoar-se com a experiência alheia, trocar idéias, enfim aprender.

Sinta coragem e avance

Temos que olhar o novo como oportunidade de medir a nossa capacidade de vencer obstáculos, de criar, de inovar. Sinta coragem e avance em direção ao sucesso.

Precisa-se de um herói

Estamos precisando de pessoas que façam bem feito. Que se importem. Que se comprometam com o certo, com o correto. Que tomem para si a responsabilidade de fazer.

Chega de desculpas

A vida é curta e não há desculpas para o fracasso. O mundo está ai cheio de oportunidades para aqueles que se comprometem.

Dê crédito para quem realmente merece

A verdade é que quanto mais você der crédito aos seus subordinados, mas eles lhe trarão novas idéias. Não tome para si um crédito que não lhe pertence. Dê crédito.

Muito obrigado

Acostume-se a agradecer. Faça do agradecimento um hábito em sua vida.

Uma caminhada começa com o primeiro passo.
É difícil?!... Pratique!
Pense nisso.
Te desejo um bom dia!

domingo, 13 de novembro de 2011

Mulher

Isto está escrito no Talmud Hebreu, Livro onde se recopilam os ditados dos rabinos, através dos tempos …….. E termina dizendo:

Tome muito cuidado ao fazer chorar uma Mulher... pois Deus conta as suas lágrimas!

A Mulher saiu da costela do homem.

Não dos pés para ser pisoteada.

Nem da cabeça para ser superior.

Mas do seu lado..., para ser igual.

Debaixo do braço, para ser protegida,

E ao lado do coração, para ser Amada.

Passe-o pelo menos a três mulheres excepcionais e não esqueça,

Passe-o a todos os homens que conheça, para que lembrem sempre o valor de uma MULHER.

sábado, 12 de novembro de 2011

Morte de Jesus ( Análise científica )

Aos 33 anos, Jesus foi condenado à morte. 

A “pior" morte da época. Somente os piores criminosos morreram como Jesus. E com Jesus ainda foi pior, porque nem todos os criminosos condenados aquele castigo receberam pregos em suas mãos e pés.

Sim, foram pregos... e dos grandes! Cada um tinha de 15 a 20 cm, com uma ponta de 6 cm. A outra extremidade era puntiaguda.

Eles eram pregados nos pulsos, e não nas mãos, como se diz. No pulso, há um tendão que vai até o ombro, e quando os pregos foram martelados, esse tendão se rompeu, obrigando Jesus a forçar todos os músculos de suas costas, por ter seus pulsos pregados, para poder respirar porque perdia todo o ar de seus pulmões.

Desta forma era obrigado a apoiar-se no prego colocado en seus pés que eram maiores ainda que o de suas mãos, porque pregavam os dois pés juntos. E como seus pés não aguentariam por muito tempo sem rasgarem-se também, Jesus era obrigado a alternar esse "ciclo" simplesmente para poder respirar.

Jesus aguentou essa situação por pouco mais de 3 horas.

Sim, mais de 3 horas! Muito tempo, não é verdade? Alguns minutos antes de morrer, Jesus já não sangrava mais. Simplesmente saía água de seus cortes e feridas.

Quando o imaginamos ferido, imaginamos meras feridas, mas não; as dEle eram verdadeiros buracos, buracos feitos em seu corpo.

Ele não tinha mais sangue para sangrar, portanto, dele saía água.

O corpo humano está composto de aproximadamente 3,5 litros de sangue (em um adulto).

Jesus derramou 3,5 litros de sangue; teve três pregos enormes cravados em seus membros; uma coroa de espinhos em sua cabeça e, além disso, um soldado romano cravou uma lança em seu tórax.

Tudo isso sem mencionar a humilhação que passou depois de ter carregado sua própria cruz por quase dois quilômetros, enquanto a multidão cuspia em seu rosto e lhe atirava pedras (a cruz pesava cerca de 30 quilos, somente na parte superior, naquela em que pregaram suas mãos).

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Morre lentamente...

Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente quem destrói o seu amor-próprio, quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.

Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o negro sobre o branco e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho de emoções justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz, quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, quem não se permite pelo menos uma vez na vida fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante.

Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo, não pergunta sobre um assunto que desconhece ou não responde quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Morre lentamente...

Martha Medeiros