abril acabar acontecer admin afirmo agosto agradecer ah ai ajuda alegria algua alguma alheia almeida ama amar amor ansiedade aonica apegue-se appeared aprenda aprendendo aprender aproveite assunto ata banalizar boas ca cabe caminho capacidade capazes cicatrizes cintia coisas comeasso confianassa coraassapso coragem costas criar cuidado deixa deixar deixe delas depressapso desejo despedida desperte deus devemos dezembro dias dinheiro disposto doaassapso dor ego enfim ensina entapso errado erros escolhas escolher espinho espinhos espiritual esponja estamos estapso esteja estiver estresse existe existem existir fa faassa falando felicidade feliz felizes fev fevereiro ficar filtro fique first fiz flor forassa forte fosse frases frente fundo gente gilson gosta gostaria gratidapso ha heranassa idade importa importante ir iria ja jago jamais janeiro jesus julgamentos julho juliana junho juntas junto juntos la leia lhe liberdade lindas livre lo ma maio maneiras mantra mantras marasso medo melhor melhores mensagens mente mesmo mestre mim morte motivaassapso muda mudar mulheres mundo negatividade ningua nishiyama novembro olha olhar on oraassapso ouassa outubro ouvir pai palavras parede participar passa paz pensa pensamentos perdemos perguntas permanecer pertinvolzes pessoa pessoas pior post postado postagens pra precisa pria prio problemas provavelmente qualquer queira questaues quiser raiva real realmente refletir reflexapso relaassaues relacionamento relacionamentos respostas reze ria rias rio sa saber saiba seja sejam sejamos seletivos sentimento sentimentos sentir sera setembro sexo si simpatia sinais solidapso sozinho sucesso supere tamanho tamba tempo tenha the tipo toma torna total tra tristeza trofa universo utilidade valorizar vamos veja velho veneno verdade verdadeiro vida vive viver vontade vou

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Falar é fácil!


Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião.
Difícil é expressar por atitudes e gestos o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá. Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias.
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado.Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir.
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso. E com confiança no que diz.

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação.
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer. Ou ter coragem pra fazer.

Fácil é demostrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado.
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende. E é assim que perdemos pessoas especiais.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar.
Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar.
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto. Admitir que nos deixamos levar, mais uma vez, isso é difícil.

Fácil é dizer " oi " ou " como vai ? "
Difícil é dizer "adeus". Principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas…

Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados.
Difícil é sentir a energia que é transmitida. Aquela que toma conta do corpo, como uma corrente elétrica, quando tocamos a pessoa certa.

Fácil é querer ser amado.
Difícil é amar completamente só. Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar. E aprender a dar valor somente a quem te ama.

Fácil é ouvir a música que toca.
Difícil é ouvir a sua consciência. Acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.

Fácil é ditar regras.
Difícil é seguí-las. Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.

Fácil é perguntar o que se deseja saber.
Difícil é estar preparado para escutar esta resposta. Ou querer entender a resposta.

Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade.
Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria.

Fácil é dar um beijo.
Difícil é entregar a alma. Sinceramente, por inteiro.

Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida.
Difícil é entender que somente uma vai te aceitar como você é e te fazer feliz por inteiro.

Fácil é ocupar um lugar na caderneta telefônica.
Difícil é ocupar o coração de alguém. Saber que se é realmente amado.

Fácil é sonhar todas as noites.
Difícil é lutar por um sonho.

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.

 

sábado, 28 de junho de 2014

Mulheres, amor não tem idade! - Rosana Braga

Por mais que os preconceitos terminem se transformando em barreiras e dificuldades na vida de muitas pessoas, é certo que não há nada mais limitante do que o preconceito consigo mesmo. Isto é, desejar algo, mas não conseguir aceitar esse desejo. Julgar a si mesmo e viver se criticando são posturas que geram conflitos e, na maioria das vezes, até tristeza.

E quando o assunto é relacionamento, sexo e amor, os preconceitos costumam ganhar ainda mais intensidade. São temas que, por si só, já suscitam sentimentos, muitas vezes, contraditórios e confusos. E a bola da vez é a diferença de idade entre o casal.

Quando a mulher é bem mais nova que o homem, parece haver uma tolerância interna maior, embora sempre haja espaço para interpretações equivocadas e críticas sem fundamento. Afinal, estamos falando de humanos - seres que têm a estranha mania de encontrar brechas para complicar o que poderia ser bem mais simples.

Agora, quando a mulher é bem mais velha que seu par, a tendência é que as cobranças e os medos roubem ainda mais a leveza das possibilidades. São elas -as mulheres- que, em geral, partem do pressuposto de que podem se dar mal. E tais pressupostos podem se tornar tão grandes a ponto de impedi-las de viver uma baita experiência amorosa.

Quer saber? Se você já se questionou se pode se dar mal ao se envolver com um homem bem mais jovem, a resposta é: com certeza! E sabe por quê? Porque qualquer pessoa, ao se envolver com alguém, seja de que idade for, pode ser dar mal ou... muito bem! Ou ainda, o que é mais provável, mal e bem ao mesmo tempo! Mas como saber se você não se permitir? Como saber se não viver? Quem disse que a vida dá garantias? Quem realmente pode prever? E, por fim, quem disse que o amor está a serviço de nos acomodar num lugar confortável e morninho para sempre?

Claro, em muitos momentos é assim que a gente vai se sentir quando está vivendo um gostoso encontro. E que bom! Mas que bom também que, na troca com o outro, a gente se depara com a necessidade de se rever, de se questionar, de se tornar mais flexível e de amadurecer. E digo mais: se você se apaixonou por alguém cujas características vão de encontro aos seus preconceitos sobre o que seja certo e errado, talvez esta seja sua grande chance de desistir de uma vidinha movida a dúvidas, regras e receios para se abrir ao surpreendente.

Não estou dizendo que você deve ignorar intuições e constatações sobre o outro que podem mesmo colocá-la em situações constrangedoras, tais como irresponsabilidade, falhas de caráter ou quaisquer outras que desmontam a sua essência, mas isso nada tem a ver com cronologia. O fato é que deixar de viver um relacionamento que pode ser 'tudo de bom' só porque o outro é muito mais jovem ou muito mais velho é se tornar refém de um relógio que nada marca sobre sentimentos, vida e amor. Um relógio que serve apenas para contar os anos de uma história que se desenrolou até chegar a este exato momento em que se enrosca numa outra história - a sua!

Se você está com medo de arriscar, sugiro que você se dê uma chance! Talvez, este seja o seu momento de reavaliar suas crenças e se questionar se você quer viver paralisada pelo medo ou se quer pagar para ver, correndo o sério risco de ser muito feliz, apesar de qualquer medo que persista! Porque se é genuíno, pode apostar que vale!

Rosana Braga

A vida!


A vida é uma oportunidade, aproveita-a.

A vida é beleza, admira-a.

A vida é beatificação, saborei-a.

A vida é sonho, torna-o realidade.

A vida é um desafio, enfrenta-o.

A vida é um dever, cumpre-o.

A vida é um jogo, joga-o.

A vida é preciosa, cuida-a.

A vida é riqueza, conserva-a.

A vida é amor, goza-a.

A vida é um mistério, desvela-o.

A vida é promessa, cumpre-a.

A vida é tristeza, supera-a.

A vida é um hino, canta-o.

A vida é um combate, aceita-o.

A vida é tragédia, domina-a.

A vida é aventura, afronta-a.

A vida é felicidade, merece-a.

A vida é a VIDA, defende-a.

Madre Teresa de Cálcuta

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Sabedoria de avó.


Quando eu for bem velhinha, espero receber a graça de, num dia de domingo, me sentar na poltrona da biblioteca e, bebendo um cálice de Porto, dizer a minha neta:

- Querida, venha cá.

Feche a porta com cuidado e sente-se aqui ao meu lado.

Tenho umas coisas pra te contar.

E assim, dizer apontando o indicador para o alto:

- O nome disso não é conselho, isso se chama colaboração!

Eu vivi, ensinei, aprendi, caí, levantei e cheguei a algumas conclusões.

E agora, do alto dos meus 82 anos, com os ossos frágeis a pele mole e os cabelos brancos, minha alma é o que me resta saudável e forte.

Por isso, vou colocar mais ou menos assim:

É preciso coragem para ser feliz. Seja valente.

Siga sempre seu coração.

Para onde ele for, seu sangue, suas veias e seus olhos também irão.

Satisfaça seus desejos.

Esse é seu direito e obrigação.

Entenda que o tempo é um paciente professor que irá te fazer crescer, mas escolha entre ser uma grande menina ou uma menina grande, vai depender só de você.

Tenha poucos e bons amigos.

Tenha filhos.

Tenha um jardim.

Aproveite sua casa, mas vá a Fernando de Noronha, a Barcelona e a Austrália.

Cuide bem dos seus dentes.

Experimente, mude, corte os cabelos.

Ame.

Ame pra valer, mesmo que ele seja o carteiro.

Não corra o risco de envelhecer dizendo "ah, se eu tivesse feito...

" Vai que o carteiro ganha na loteria - tudo é possível, e o futuro é imprevisível.
Tenha uma vida rica de vida! Viva romances de cinema, contos de fada e casos de novela.

Faça sexo, mas não sinta vergonha de preferir fazer amor.

E tome conta sempre da sua reputação, ela é um bem inestimável.

Porque sim, as pessoas comentam, reparam, e se você der chance elas inventam também detalhes desnecessários.

Se for se casar, faça por amor.

Não faça por segurança, carinho ou status.

A sabedoria convencional recomenda que você se case com alguém parecido com você, mas isso pode ser um saco!

Prefira a recomendação da natureza, que com a justificativa de aperfeiçoar os genes na reprodução, sugere que você procure alguém diferente de você.

Mas para ter sucesso nessa questão, acredite no olfato e desconfie da visão.

É o seu nariz quem diz a verdade quando o assunto é paixão.

Faça do fogão, do pente, da caneta, do papel e do armário, seus instrumentos de criação.

Leia.

Pinte, desenhe, escreva.

E por favor, dance, dance, dance até o fim, se não por você, o faça por mim.

Compreenda seus pais.

Eles te amam para além da sua imaginação, sempre fizeram o melhor que puderam, e sempre farão.

Não cultive as mágoas - porque se tem uma coisa que eu aprendi nessa vida é que um único pontinho preto num oceano branco deixa tudo cinza.

Era só isso minha querida.

Agora é a sua vez.

Por favor, encha mais uma vez minha taça e me conte:

- Como vai você?...

Mahatma Gandhi.


Perguntaram a Mahatma Gandhi quais são os fatores que destroem os seres humanos.

Ele respondeu:

A Política, sem princípios;

o Prazer, sem compromisso;

a Riqueza, sem trabalho;

a Sabedoria, sem caráter;

os negócios, sem moral;

a Ciência, sem humanidade;

a Oração, sem caridade.

A vida me ensinou que as pessoas são amigáveis, se eu sou amável,

que as pessoas são tristes, se estou triste,

que todos me querem, se eu os quero,

que todos são ruins, se eu os odeio,

que há rostos sorridentes, se eu lhes sorrio,

que há faces amargas, se eu sou amargo,

que o mundo esta feliz, se eu estou feliz,

que as pessoas ficam com raiva quando eu estou com raiva,

que as pessoas são gratas, se eu sou grato.

A vida é como um espelho: se você sorri para o espelho, ele sorri de volta.

A atitude que eu tome perante a vida e' a mesma que a vida vai tomar perante mim.

- "QUEM QUER SER AMADO, AME!"

Mahatma Gandhi

Generosidade e compaixão.


"Desenvolver força, coragem e paz interior demanda tempo.

Não espere resultados rápidos e imediatos, sob o pretexto de que decidiu mudar.

Cada ação que você executa permite que essa decisão se torne efetiva dentro de seu coração.

Cultivar estados mentais positivos como a generosidade e a compaixão decididamente conduz a melhor saúde mental e a felicidade.''

Otimo dia!

ღ Dalai Lama

A vida não me deve nada



Não devemos ficar cobrando da vida algo que ela ainda não te deu. Temos que fazer a nossa parte, se levantar do sofá e abandonar a atitude do reclamão, eterno insatisfeito com a vida.

Não tenho dúvidas que todos vamos ser brindados com muitas realizações e algumas surpresas estupendas no trajeto que ainda tem para seguir. Mas não devemos cobrar isso da vida, nem de ninguém. Temos que fazer a nossa parte e correr atrás dos nossos sonhos, nossos objetivos.

No balanço de perdas e ganhos, considero que a vida não me deve nada. Dou graças por tudo que tenho recebido e acho ainda, que fiz por merecer. Não fiz corpo mole, trabalhei e tenho trabalhado com afinco.

Sei que tenho ainda muitos defeitos, e alguns deles estão no meu radar, objeto de constante atenção e aprimoramento.

Estou muito satisfeito com a vida, e tudo que sofri teve um significado.

A vida não foi fácil, e tive muitos momentos solitários, desprovido, depauperado – mas não me deixei abater.

Tive a ajuda preciosa dos amigos e familiares. Recebi conselhos valiosos, aceitei com mãos agradecidas as roupas usadas, e mesmo dinheiro para comprar meus livros.

Minha mãe, quando me visitava, passava no supermercado, comprava uma caixa de comida e deixava na porta do meu apartamento. Que bom ter o que comer.

Quis muito da vida, e ela me deu em abundância.

E a história não acabou, sigo recebendo de todos os lados. A gentileza, o carinho, a amizade, o aconselhamento – a vida não é só dinheiro.

Olho o meu trajeto com profundo e consciente otimismo. Sou consciente do futuro possível e desejável, e procuro por todos os meios, destravar as portas que estão no meu caminho.

Deixo vários caminhos abertos, pois aprendi que a vida é imprevisível.

Aprendi a gostar das pessoas, e como desdobramento, gosto mais de mim mesmo.

Não me arrependo de nada, de nenhum caminho escolhido e tampouco das decisões que impactaram a minha vida.

Não descuidei das pessoas, inclusive daquelas que já se foram. Tudo que recebi, procurei retribuir. Fui bem tratado e tratei bem.

Não reclamo nada da vida – única, gratificante e abençoada. R.S. Beco

quinta-feira, 26 de junho de 2014

QUEM SE SENTE AMADO...


"Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro
 e que não transformam a mágoa em munição
 na hora da discussão. Sente-se amado aquele
 que se sente aceito, que se sente bem-vindo, 
que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que
 tem sua solidão respeitada, aquele que sabe
 que não existe assunto proibido,
 que tudo pode ser dito e compreendido.
 Sente-se amado quem se sente seguro para ser 
exatamente como é, sem inventar um personagem
 para a relação, pois personagem nenhum 
se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega,
 mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; 
quem não concorda, mas escuta."
Marta Medeiros
 
 

 
 
 

Divórcio.

Meus amigos separados não cansam de perguntar como consegui ficar casado 30 anos com a mesma mulher.

As mulheres sempre mais maldosas que os homens, não perguntam a minha esposa como ela consegue ficar casada com o mesmo homem, mas como ela consegue ficar casada comigo.

Os jovens é que fazem as perguntas certas, ou seja, querem conhecer o segredo para manter um casamento por tanto tempo.

Ninguém ensina isso nas escolas, pelo contrário.

Não sou um especialista do ramo, como todos sabem, mas dito isso, minha resposta é mais ou menos a que segue:

Hoje em dia o divórcio é inevitável, não dá para escapar.

Ninguém agüenta conviver com a mesma pessoa por uma eternidade.

Eu, na realidade já estou em meu terceiro casamento – a única diferença é que casei três vezes com a mesma mulher.

Minha esposa, se não me engano está em seu quinto, porque ela pensou em pegar as malas mais vezes que eu. O segredo do casamento não é a harmonia eterna.

Depois dos inevitáveis arranca-rabos, a solução é ponderar, se acalmar e partir de novo com a mesma mulher.

O segredo no fundo é renovar o casamento e não procurar um casamento novo.

Isso exige alguns cuidados e preocupações que são esquecidos no dia-a-dia do casal.

De tempos em tempos, é preciso renovar a relação.

De tempos em tempos é preciso voltar a namorar, voltar a cortejar, seduzir e ser seduzido.

Há quanto tempo vocês não saem para dançar? Há quanto tempo você não tenta conquistá-la ou conquistá-lo como se seu par fosse um pretendente em potencial?

Há quanto tempo não fazem uma lua-de-mel, sem os filhos eternamente brigando para ter a sua irrestrita atenção?
Sem falar dos inúmeros quilos que se acrescentaram a você depois do casamento. Mulher e marido que se separam perdem 10 kg em um único mês, por que vocês não podem conseguir o mesmo?

Faça de conta que você está de caso novo. Se fosse um casamento novo, você certamente passaria a freqüentar lugares novos e desconhecidos, mudaria de casa ou apartamento, trocaria seu guarda-roupa, os discos, o corte de cabelo, a maquiagem. Mas tudo isso pode ser feito sem que você se separe de seu cônjuge.

Vamos ser honestos: ninguém agüenta a mesma mulher ou o mesmo marido por trinta anos com a mesma roupa, o mesmo batom, com os mesmos amigos, com as mesmas piadas.

Muitas vezes não é a sua esposa que está ficando chata e mofada, é você, são seus próprios móveis com a mesma desbotada decoração.

Se você se divorciasse, certamente trocaria tudo, que é justamente um dos prazeres da separação.

Quem se separa se encanta com a nova vida, a nova casa, um novo bairro, um novo circuito de amigos.

Não é preciso um divórcio litigioso para ter tudo isso.

Basta mudar de lugares e interesses e não se deixar acomodar. Isso obviamente custa caro e muitas uniões se esfacelam porque o casal se recusa a pagar esses pequenos custos necessários para renovar um casamento.

Mas se você se separar, sua nova esposa vai querer novos filhos, novos móveis, novas roupas e você ainda terá a pensão dos filhos do casamento anterior.

Não existe essa tal “estabilidade do casamento” nem ela deveria ser almejada.

O mundo muda, e você também, seu marido, sua esposa, seu bairro e seus amigos.

A melhor estratégia para salvar um casamento não é manter uma “relação estável”, mas saber mudar junto.

Todo cônjuge precisa evoluir, estudar, aprimorar-se, interessar-se por coisas que jamais teria pensado em fazer no inicio do casamento.

Você faz isso constantemente no trabalho, porque não fazer na própria família?

É o que seus filhos fazem desde que vieram ao mundo.

Portanto descubra a nova mulher ou o novo homem que vive ao seu lado, em vez de sair por aí tentando descobrir um novo interessante par.

Tenho certeza que seus filhos os respeitarão pela decisão de se manterem juntos e aprenderão a importante lição de como crescer e evoluir unidos apesar das desavenças.

Brigas e arranca-rabos sempre ocorrerão: por isso de vez em quando é necessário se casar de novo, mas tente fazê-lo sempre com o mesmo par.

Como vê, NÃO EXISTE MÁGICA – EXISTE COMPROMISSO, COMPROMETIMENTO E TRABALHO – é isso que salva casamentos e famílias.”

Acordemos.


É sempre fácil examinar as consciências alheias, identificar os erros do próximo, opinar em questões que não nos dizem respeito, indicar as fraquezas dos semelhantes, educar os filhos dos vizinhos, reprovar as deficiências dos companheiros, corrigir os defeitos dos outros, aconselhar o caminho reto a quem passa, receitar paciência a quem sofre e retificar as más qualidades de quem segue conosco...

Mas enquanto nos distraímos, em tais incursões a distância de nós mesmos, não passamos de aprendizes que fogem, levianos, à verdade e à lição.

Enquanto nos ausentamos do estudo de nossas próprias necessidades, olvidando a aplicação dos princípios superiores que abraçamos na fé viva, somos simplesmente cegos do mundo interior relegados à treva...

Despertemos, a nós mesmos, acordemos nossas energias mais profundas para que o ensinamento do Cristo não seja para nós uma benção que passa, sem proveito à nossa vida, porque o infortúnio maior de todos, para a nossa alma eterna, é aquele que nos infelicita quando a graça do alto passa por nós em vão!...

- Chico Xavier.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Tempo certo!

Tempo Certo

De uma coisa podemos ter certeza: de nada adianta querer apressar as coisas; tudo vem ao seu tempo, dentro do prazo que lhe foi previsto.

Mas a natureza humana não é muito paciente.

Temos pressa em tudo e aí acontecem os atropelos do destino, aquela situação que você mesmo provoca, por pura ansiedade de não aguardar o tempo certo.

Mas alguém poderia dizer:

-Qual é esse tempo certo?

Bom, basta observar os sinais.

Quando alguma coisa está para acontecer ou chegar até sua vida, pequenas manifestações do cotidiano enviarão sinais indicando o caminho certo.

Pode ser a palavra de um amigo, um texto lido, uma observação qualquer.

Mas, com certeza, o sincronismo se encarregará de colocar você no lugar certo, na hora certa, no momento certo, diante da situação ou da pessoa certa.

Basta você acreditar que nada acontece por acaso.

Talvez seja por isso que você esteja agora lendo estas linhas.

Tente observar melhor o que está a sua volta.

Com certeza alguns desses sinais já estão por perto e você nem os notou ainda.

Lembre-se, que o universo sempre conspira a seu favor quando você possui um objetivo claro e uma disponibilidade de crescimento.

(Paulo Coelho)

terça-feira, 24 de junho de 2014

Humildade.



A humildade não está na pobreza,

não está na indigência,

na penúria, na necessidade,

na nudez e nem na fome.

A humildade está na pessoa que tendo

o direito de reclamar, julgar, reprovar

e tomar qualquer atitude

compreensível no brio pessoal, apenas abençoa

Chico Xavier

Que eu não perca

- Que Deus não permita que eu perca o romantismo,
mesmo eu sabendo que as rosas não falam. 
Que eu não perca o otimismo, mesmo sabendo que o futuro
que nos espera não é assim tão alegre.
Que eu não perca a vontade de viver, mesmo sabendo 
que a, vida é, em muitos momentos, dolorosa.
Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos,
mesmo sabendo que, com as voltas, do mundo, 
eles acabam indo embora de nossas vidas. 
Que eu não perca a vontade de, ajudar as pessoas, 
mesmo sabendo que muitas, delas são incapazes de ver,
reconhecer e retribuir esta ajuda. Que, eu não perca o equilíbrio,
mesmo sabendo que inúmeras forças, querem que eu caia.
Que eu não perca a vontade de amar, mesmo, sabendo
que a pessoa que eu mais amo, pode não sentir o, mesmo,
sentimento por mim. Que eu não perca a luz e o brilho no olhar,
mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo escurecerão, meus olhos. Que eu não perca a garra, mesmo sabendo que a,
derrota e a perda são dois adversários extremamente perigosos. 
Que eu não perca a razão, mesmo sabendo que as tentações da vida,
são inúmeras e deliciosas. 
Que eu não perca o sentimento de justiça, mesmo sabendo
que o prejudicado possa ser eu. Que eu, não perca o meu
forte abraço, mesmo sabendo que um dia meus, braços estarão fracos. Que eu não perca a beleza e a alegria de, viver,
mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma. Que eu não perca o amor por,
minha família, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria, esforços,incríveis para manter a sua harmonia. 
Que eu não perca a, vontade de doar este enorme amor 
que existe em meu coração,
mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até, rejeitado. Que eu não perca a vontade de ser grande, mesmo,
sabendo que o mundo é pequeno. E acima de tudo, que eu, jamais,
me esqueça que Deus me ama infinitamente, que um pequeno grão,
de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e,transformar qualquer coisa, pois a vida é construída
nos sonhos e concretizada no amor.
Chico Xavier

Seja sempre você!


Não espere um sorriso para ser gentil.
Não espere ser amado para amar.
Não espere ficar sozinho para reconhecer o valor de quem está do seu lado.
Não espere ficar de luto para reconhecer quem hoje é importante para você.
Não espere a queda para lembrar-se do conselho.
Não espere a enfermidade para reconhecer quão frágil é a vida.
Não espere ter dinheiro aos montes para então contribuir.
Não espere por pessoas perfeitas para então se apaixonar.
Não espere a mágoa para pedir perdão.
Não espere a separação para buscar a reconciliação.
Não espere elogios para acreditar em si mesmo.
Não espere a dor para acreditar em oração.
Não espere o dia de sua morte sem antes amar a vida!
Seja sempre você, autêntico e único!

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Racionais ou Relacionais? (Liderança)

O príncipe orgulhava-se de sua rara e antiga coleção de porcelana que era formada por 12 pratos de grande beleza artística e decorativa. Certo dia o seu cuidadoso zelador, em momento de distração, deixou que se quebrasse um dos pratos.
Quando o príncipe soube do fato, ficou furioso, e condenou à morte seu dedicado servidor que fora vítima de uma circunstância fortuita.
A notícia se espalhou pelo Império, e às vésperas da execução do zelador, se apresentou um sábio que se comprometeu em recompor a coleção, se o servo fosse perdoado.
O príncipe aceitou a oferta do ancião, que solicitou que fossem colocados os onze pratos restantes sobre uma mesa coberta por uma toalha de linho branca, e os pedaços do prato quebrado espalhados em volta da mesa.
Quando tudo estava pronto, o sábio acercou-se da mesa e num gesto inesperado, puxou a toalha com os onze pratos, que se arrebentaram ao cair sobre o piso de mármore.
O príncipe e toda a corte olhavam chocados, sem saber o que dizer, quando o sábio diz:
– Senhor, agora sua coleção está recomposta. Todos os pratos estão iguais, conforme prometi. Agora também pode mandar me matar, já que essa porcelana vale mais do que a vida de seres humanos, e considerando que sou idoso e já vivi além do que esperava, sacrifico-me em benefício daqueles que provavelmente iriam morrer no futuro quando quebrassem algum de seus pratos.
Passado o choque, o príncipe emocionado, liberou o velho e o zelador, compreendendo que nada é mais precioso do que a vida em si mesma, as pessoas e os relacionamentos.

Nada na vida é mais importante do que os relacionamentos, ou seja, nada é mais importante que pessoas, porque sem elas não existem relacionamentos. Não somos seres racionais,somos seres relacionais. Estamos neste mundo para conviver, e não apenas viver ou sobreviver.
Não importa o tipo ou natureza da sua organização: indústria, comércio, banco, serviços, família, igreja, clube, ONG ou condomínio, todas elas são organizações que operam no ramo dos relacionamentos; elas só existem e acontecem por causa das pessoas que delas participam.
São os bons resultados que mantém as organizações, contudo, quando estes resultados se tornam seu único objetivo, já não existe propósito, e sem propósito, tudo perde o sentido.
Por isso, seu papel como líder, não é apenas cuidar dos “pratos”, dos resultados, mas principalmente cuidar daqueles que cuidam dos “pratos”: as pessoas. Pessoas que como você e eu, têm sentimentos, emoções, fragilidades, dificuldades, potencialidades, e a necessidade de que alguém as ajude a se tornarem melhores do que são, e esse alguém é você, líder.
Não deixe os “pratos” o distraiam e o faça perder o foco daquilo que é mais importante em sua jornada de liderança: pessoas. Cuide bem delas, que elas cuidarão muito bem de você e o ajudarão a cuidar dos seus “pratos”, porque “o líder se torna o número 1, colocando as pessoas em primeiro lugar”.

domingo, 22 de junho de 2014

O bêbado que vendeu o cavalo


Certa vez, um pai de família estava em um bar, bebendo. De repente, o dinheiro acabou. Como ele queria beber mais, ofereceu o seu cavalo para os homens que estavam ali.

E aconteceu o seguinte: Quanto mais o álcool lhe subia na cabeça, mais ele abaixava o preço do cavalo. Até que um senhor desconhecidos comprou o cavalo quase de graça, com arreio e tudo, e levou embora. E o pai de família voltou para casa a pé.

Como é triste o ambiente de certos bares, onde 90% das vendas são de bebida alcoólica!

O livrinho infantil O Pequeno Príncipe, de Saint-Exupéry, conta que um dia o Pequeno Príncipe encontrou-se com um bêbado. Ele perguntou:

- "Por que o senhor bebe?"

- "Para esquecer".

- "Esquecer de quê?"

- "De que eu tenho vergonha".

- "Vergonha de quê?"

- "De beber".

 

É um círculo vicioso, ou, em termos populares, o cachorro correndo atrás do rabo. Os alcoólatras vivem exatamente assim: Tentando escapar de si mesmos.

Video emocionante sobre doação

Vídeo publicitário de operadora tailandesa de celular emociona e ganha o mundo.




Para ser de um grande amor…


Um Homem não trai
A traição não é apenas o engano
É mais que isto
A ferir o sentimento alheio
A corromper-se

'Ser homem de várias mulheres
Não é de nenhum valor
Porque o homem de bem
Não trai quem lhe quer seu bem
Para ser de um grande amor
Há de ser de uma só'

sábado, 21 de junho de 2014

CURA PARA A SOLIDÃO


"Nós podemos curar as doenças físicas com remédios, 
mas a única cura para a solidão, 
e o desespero, se chama Amor. 
Existe muita gente no mundo, que é capaz 
de morrer por um pedaço de pão, mas existe muito
 mais gente, capaz de dar a vida, 
por uma migalha de amor!!!"
  Madre Teresa de Calcuta


Apelo da Esperança

Minha querida amiga,
Hoje, estou escrevendo especialmente para você. Tenho acompanhado os seus últimos dias, e muito tem me preocupado a tristeza e a surda revolta que encontrei em seu olhar.
Não me passaram desapercebidas as suas preocupações e medos e, apesar de ter-me colocado ao seu lado, abrindo os meus braços para confortá-la, você passou ao largo, sem abrir o seu coração ao meu.
Por isso estou aqui, insistindo com você! Não desista!
A notícia da gestação inesperada surpreendeu-a com violência e você olha ao seu redor sem encontrar um caminho seguro para seguir.
Aquele que compartilhou com você as horas mornas dos prazeres fáceis, talvez, não queira saber mais da sua companhia e, muito menos ainda, do fruto do instante que já é passado.
Sua família talvez não queira saber dos seus problemas e, como de outras vezes, apenas lhe virará as costas, dizendo que plantou e agora faz a colheita.
Mas, amiga querida, o que cresce em seu íntimo não é um problema: - é seu filho!
Uma alma cara ao seu coração, um amor que volta aos seus braços para acompanhar-lhe os dias que ainda estão para serem vividos.
Não aborte! Não mate a felicidade que bate às portas de sua alma, pedindo-lhe pouso seguro!
Pela sua mente passam imagens de todos os prazeres que terá que abandonar em nome de uma condição indesejada: as festas, os encontros, a liberdade de ir e vir como queria e com quem queria...
Pensa em seu corpo... Em vê-lo deformado, em perder a forma cobiçada, no desconforto, na dor, no parto.
Pensa nas despesas...nos gastos...
Mas eu sei!...eu sei de você! Sei que traz tantas coisas guardadas dentro do coração, tantos sonhos que não compartilha com ninguém, tanta doçura que não expressa...
Amiga, eu a conheço!
Sei que tem fome de amor, desse amor profundo e sem jaça que procurou nos braços de tantos que não a compreenderam e que muitas vezes, desprezam o seu valor.
Aquele que retorna pelo seu ventre também sabe, por isso, escolheu-a para chamá-la pelo mais sublime nome humano que já pousou nos lábios dos seres que habitam essa Terra: mãe!
Reconheço que não terá dias fáceis, que alguns serão de noites sem estrelas.
Prometo, contudo, estar ao seu lado e ao lado de seu filho, observando, alegre, seu ventre crescer, pleno de vida!
E digo mais: não contará apenas com a minha presença, mas, com a presença de muitos que a amam e que velam pela sua paz e pela paz de seu filho!
Não desista de ser feliz! Não aborte seu sonho! Não mate seu filho, para o seu próprio bem!
Com todo o carinho de meu coração.
Sua amiga e companheira eterna:
A esperança.

Fonte: Redação do Momento Espírita

sexta-feira, 20 de junho de 2014

O TEMPO ME ENSINOU...


 

"Eu sou aquela mulher a quem o tempo 
muito ensinou.
Ensinou a amar a vida e a não desistir da luta.
Recomeçar na derrota.
Renunciar a palavras e pensamentos negativos.
Acreditar nos valores humanos.
Ser otimista."
Cora Coralina





Paralisia do Sono

Algumas pessoas relatam que, às vezes, sofrem uma paralisia corporal ao se deitarem para dormir. Afirmam que, deitadas, perdem os movimentos e a capacidade de falar, ficando com o corpo pesado e “duro”, preso à cama. Então, dizem, ouvem vozes, escutam passos, vêem estranhas cenas ou pessoas e de desesperam.
Como nossa cultura não é, infelizmente, amadurecida no campo onírico e nem tampouco para o contato com o mundo do inconsciente, não somos preparados para experiências desta natureza. Como resultado, não sabemos o que fazer quando caímos na paralisia do sono, sendo tomados pelo medo.
Alguns experimentam intenso terror, supondo que estão enlouquecendo ou prestes a morrer. Outros, supersticiosos, crêem que o “diabo” os persegue e até que os sufoca.
O medo se deve ao desconhecimento. Na verdade, a paralisia do sono corresponde a um estado não usual de consciência no qual atingimos lucidamente o limiar entre a vigília e o sonho. Em outras palavras: nossa consciência se encontra em um ponto limítrofe entre o mundo vígil e o mundo onírico.
Obviamente, não estou me referindo à narcolepsia ou a estados patológicos similares, nos quais a pessoa desfalece mantendo a consciência em situações arriscadas como durante o trabalho ou no trânsito. Refiro-me apenas à paralisia que algumas vezes enfrentamos durante estados de relaxamento profundo, logo após nos deitarmos ou acordarmos pela manhã.
Não devemos confundir a paralisia do sono, que é inofensiva, com narcolepsia, que é um distúrbio.
É importante diferenciar o patológico do inócuo. A inofensiva paralisia analisada aqui surge quando nos acomodamos para relaxar, dormir ou “tirar um cochilo”. Ocorre em situações facilitadoras do sono, podendo aparecer na fase inicial ou final deste. Não se impõe contra a nossa vontade em situações inadequadas ou de risco, como durante o ato de dirigir ou trabalhar.
Esse estado limítrofe nos oferece a oportunidade de experimentar um tipo especial d sonho: o sonho lúcido. Se, ao invés de nos deixarmos tomar pelo medo, soubermos aproveitar a situação de imobilidade para trabalhar com a imaginação, adentraremos conscientemente ao nosso mundo dos sonhos.
Durante a paralisia do sono, estamos às portas do nosso universo onírico. Em tal fase, podemos reverter o processo letárgico ou dar-lhe continuidade.Se nos aterrorizarmos ante a impossibilidade de movimento e as percepções alteradas, o reverteremos. Se nos mantivermos tranqüilos e permitirmos que o processo natural do sono tenha continuidade, teremos a experiência fantástica do sonho lúcido. É uma experiência cobiçada por muitos.
Nos sonhos normais, nunca percebemos que estamos sonhando. Sempre acreditamos estar acordados: fugimos dos perigos, nos preocupamos em resolver os problemas com os quais nos deparamos, tememos as reações das pessoas e animais com os quais estamos sonhando, etc.
No sonho lúcido, esta falta de discernimento não existe. O sonhador compreende que está sonhando e age de acordo com esta compreensão.
Durante a fase intermediária entre o sono e a vigília, começamos a ter percepções alteradas, os primeiros contatos imediatos com o mundo fantástico. Os nossos pensamentos adquirem alto grau de nitidez e podem ser vistos e ouvidos como se pertencessem ao mundo exterior. As vozes, sons, imagens e toques que percebemos são imaginais, isto é, são formas mentais. Não obstante, seu impacto realístico e nitidez (numinosidade) são intensos e espantam as pessoas que ainda não estão familiarizadas com isso. Nossos medos, desejos, anelos, frustrações, etc, se corporificam em imagens mentais cujas formas apresentam afinidade com o teor dos sentimentos que as geraram.
Aqueles que almejam a experiência do sonho lúcido procuram induzir a paralisia do sono por meio do relaxamento consciente. Ao atingi-la, saltam para o outro lado de suas existências.
Caso tenhamos interesse em aproveitar a paralisia corporal para obtermos uma experiência onírica consciente, podemos nos valer de um procedimento muito simples: uma vez atingida a imobilidade, projetamos uma imagem mental qualquer que nos agrade procurando vivenciá-la lucidamente, ou seja, nos empenhamos em interagir com a mesma sem perder a recordação de que é mental e onírica. Então, logo nos vemos dentro de um sonho lúcido.
Poderíamos dizer, em outros termos, que colaboramos conscientemente com o processo natural do sono-sonho ao invés de detê-lo pelo medo. Após o estado de paralisia corporal vem o estado de sonho propriamente dito. Se vivenciarmos lucidamente as imagens mentais que se formam nesta fase inicial do sonho, logo as mesmas se apresentam ante a nossa consciência como se fossem tridimensionais.
Fui procurado certa vez por um rapaz que era freqüentemente jogado na imobilidade contra a sua vontade. Havia apelado para médios, sacerdotes e orações para resolver o “problema”. Não obteve sucesso algum. A paralisia persistia contra todos os seus esforços e os de sua mãe em suprimi-la.
O jovem estava muito preocupado. Havia sido educado na religião cristã e acreditava que as trevas fossem povoadas por entidades infernais. Temia o ataque de algum demônio na escuridão da noite. Sua mãe estava, na época, tentando contatar um exorcista.
Imaginemos por um instante seu desespero: paralisado na cama, no escuro, ouvindo vozes estranhas com intenso impacto realístico e, ainda por cima, sentido-se prestes a ser atacado por um demônio sem poder mover-se ou fugir.
Instruí o rapaz a respeito da paralisia e indiquei-lhe alguns textos para leitura. Fizemos juntos uma análise de suas crenças religiosas, do teor das percepções alteradas que experimentava, da natureza dos sonhos, do mundo inconsciente e do que a paralisia significava em outras culturas diferentes daquela em que ele vivia. Ele logo ficou tranqüilizado e feliz. Começou a aproveitar a situação de imobilidade para ter sonhos lúcidos e, hoje, chega a se lamentar quando não a atinge. O “problema” se transformou em algo desejável ao encontrar seu sentido e seu curso.
A paralisia do sono perde seu caráter terrificante quando permitimos que cumpra sua função propiciadora de experiências transcendentes.
Muitas vezes, a paralisia do sono é denominada “pesadelo”, o que nem sempre é correto. Um pesadelo é um sonho terrível, com monstros, assassinatos, torturas, sangue, cadáveres, etc. A paralisia é a imobilidade do corpo, a incapacidade de mover-se e de se levantar. É acompanhada por alucinações e, às vezes, pro uma pseudo-asfixia.
A pessoa corretamente instruída a respeito das etapas de instalação dos estados oníricos pode reagir com naturalidade ante a imobilidade corporal, sem desespero. Foi esse o caso de um afeiçoado aos sonhos lúcidos que estudou comigo.
O rapaz estava deitado e profundamente relaxado. De repente, sentiu que não podia se mover ou falar:
“Eu tentava falar, mas a voz não saía. Tentava levantar, mas não conseguia. Eu vi que já estava começando a dormir”.
Havia atingido paralisia e algumas percepções alteradas o assaltaram:
“Ouvi o som de passos de alguém subindo pela escada. A pessoa chegou e abriu a porta sem virar a chave. Pensei: Eu tranquei a porta. Como a pessoa conseguiu abrir?”
“Depois eu ouvi, na sala, o som de um riacho, de água… Riacho dentro da minha sala? Que absurdo! Já são as cenas do sonho”…
Em seguida, voluntária e conscientemente, o estudante se imagina em pé, diante da porta. A imagem onírica da porta e de sua pessoa em pé se concretizam ante sua consciência. Ele está lá, frente à porta, vivenciando a cena com o mesmo impacto realístico que teria se pertencesse ao mundo vígil. Não obstante, sabia que seu corpo dormia e que experimentava um estado de realidade incomum:
“Como sabia que estava dormindo concluí que só podia estar dentro de um sonho e resolvi aproveitar para brincar”.
“Abri a porta e saí. Ao invés de descer a escada e ir para a rua, para fora, eu fui para o quintal. No quintal, sabendo que estava em um sonho tentei flutuar. Não consegui”.
“Tentei mais uma vez, não consegui de novo. Eu estava eufórico pela sensação de poder voar então resolvi me acalmar”.
Tentei, com toda a calma e lentidão, flutuar levemente e bem baixo. Consegui! Flutuei até a laje da minha casa. Olhei ao redor. Tudo estava igual. Olhei o céu: tinha nuvens e, mesmo assim, era um sonho! Eu sabia que estava dormindo”.
“Então, agora confiante, corri e dei um grande salto do alto da laje, sem medo. Comecei a subir com uma velocidade enorme! Um vento bem real começou a soprar contra o meu rosto, que nem quando a gente anda de carro rápido e põe a cara prá fora”.
“O vento começou a ficar cada vez mais forte e eu me assustei. Então acordei”.
Neste caso, a paralisia possuía um significado especial para o sonhador, que a via como um indicador de que o estado onírico se aproximava. Era o sinal de que iniciaria uma viagem através da noite, de que a hora de passear pelo mundo interior havia chegado.
Além do mundo usual da vigília há um outro mundo: o dos sonhos.É um mundo que pertence à dimensão do inconsciente, sendo constituído por imaginações espontâneas, anelos, desejos, recordações, traumas… Na fase da paralisia, estamos às portas desse estado de realidade incomum. As culturas antigas, primitivas e orientais desenvolveram, ao longo da história, métodos para colocar a consciência em contato direto e seguro com esse mundo misteriosos.
O mundo dos sonhos é real à sua própria maneira, infelizmente, nós, ocidentais modernos, somos ainda muito atrasados nesse campo. Preferimos evitar a espinhosa questão relacionada com a concretude da psique a encarar a crua realidade do mundo onírico.

http://www.jornalinfinito.com.br/series.asp?cod=21

Momentos


Há momentos na vida da gente, que a gente se pergunta por que é que as coisas são assim?

São nesses momentos, que paramos para refletir sobre o real sentido das coisas, descobrindo assim as certezas e as incertezas da vida que a gente vem carregando desde de sempre.

O interessante disso tudo, é que não é apenas questão de rever os princípios, mas é questão de rever a si mesmo, em quem você se tornou em como você interage com as pessoas, se perguntar por que as coisas são assim não adianta em nada se você não demonstra pra você mesmo o seu brilho, a sua força, a sua garra, o seu carisma, o seu alto astral, o seu vigor, sua juventude.

Não basta apenas mostrar pra você mesmo, você deve agarrar isso com tudo, e provar pra todo mundo do que você é capaz e COMO você se dispoem a encarar seu medos e seus tropeços de cabeça erguida, de peito aberto, sem medo, sem preceitos, sem esquecer de quem você realmente é de que como você realmente gostaria de ser.

É com esse pensamento que você abre as portas de você mesmo para que o seu verdadeiro EU mostre a todos quem está por dentro e abrindo essa porta, também, é que você consegue trazer pra dentro, interagir com o exterior, absorver as coisas.

Nessas horas, temos que ficar atentos e criar um filtro para drenar tudo de ruim e absorvermos somente o bom, o agradável, o doce.

Se você consegue acordar todos os dias, com o brilho nos olhos, disposto a enfrentar seus medos, e dar um tapa nos inimigos, você consegue obter de você mesmo e dos outros tudo aquilo que você sonha, tudo aquilo que você quer.

É a capacidade de nos apaixonarmos todos os dias é que nos faz criar asas e alçar voo rumo a lugares mais distantes, mais bonitos.

O fogo inocente dos olhos de uma criança, o brilho curioso, é o que devemos ter para conseguirmos sonhar, viver, sorrir e crescer.

E para finalizar, uma citação, essa é para todos vocês então decore:

"Amanhã será tomorrow" - Falcão

Pedro Bial

É preciso coragem – Chico Xavier


" A vitória não está no fim de cada jornada, e sim em cada curva do caminho que percorremos para encontrá-la."

É preciso coragem para levantar e falar… Porém é preciso muito mais coragem para sentar e apenas ouvir. Se você confiar em si mesmo, saberá como vencer. 

A união faz a forca!!! Comemore! Grite sempre que estiver afim de gritar! Coloque para fora a sua emoção, divida com quem você ama o que você está vivendo! Compartilhe tudo que com certeza, a pessoa que você tanto ama ficará feliz com a sua felicidade! 

Você tem um sonho? Então corra atrás dele, isso o fará cada vez mais feliz e realizado, principalmente quando você perceber que as coisas que estão acontecendo em sua vida, estão favorecendo para que tudo caminhe para dar certo! Não deixe uma lágrima estragar o seu dia… 

Cuide da pessoa que você ama, caso você veja que ela precisa de carinho, não a deixe sofrer sozinha, tente fazer com que ela sinta-se protegida, ou então, chore junto com ela… Assim quando você estiver mal, com certeza ela também o protegerá e irá derramar as mesmas lágrimas com você… 

Não dê bola para o que os outros pensam de você… Acredite em você! Pois aquela pessoa tão especial que ama tanto você, acredita em seu potencial. A solução dos seus problemas, está dentro de si. Pense! Não importa como a vida seja, mas como você a vive! 

Jamais tenha espírito de derrotado, pois assim você será derrotado facilmente. Viva com garras e dentes… A única derrota da vida é a fuga diante das dificuldades.

Para obter sucesso e satisfações na vida é importante que tenhamos…organização, responsabilidade, pontualidade, compromisso, aliás… viva como se fosse morrer amanhã e aproveite tudo, pois nos próximos minutos tudo pode acontecer".


quinta-feira, 19 de junho de 2014

Temple Grandin - O mundo necessita de todos os tipos de mentes.

Temple Grandin, diagnosticada com autismo na infância, fala sobre como a sua mente funciona, e a sua habilidade de "pensar em imagens", que a ajuda a resolver problemas que cérebros neurotípicos não conseguiriam.

Ela traz à tona que o mundo precisa de pessoas com o espectro autista: pensadores visuais, pensadores em padrões, pensadores verbais e todos os tipos de crianças espertas e inteligentes.


Dia dos Namorados (para refletir)

quarta-feira, 18 de junho de 2014

O menino da cicatriz.


Um menino tinha uma cicatriz no rosto as pessoas de seu colégio não falavam com ele e nem sentavam ao seu lado,na realidade quando seus colega de colégio o viam, franziam a testa porque a cicatriz era muito feia.

Então a turma se reuniu com o professor e foi sugerido que aquele menino da cicatriz não freqüentasse mais o colégio.

O professor levou o caso à diretoria do colégio.

A diretoria ouviu e chegou à seguinte conclusão:

Que não poderia tirar o menino do colégio,e que conversaria com o menino e ele seria o último a entrar em sala de aula e o primeiro a sair, desta forma nenhum aluno via o rosto do menino,a não ser que olhassem para trás.

O professor achou magnífica a ideia da diretoria, sabia que os alunos não olhariam mais para trás.

Levado ao conhecimento do menino a decisão, ele prontamente aceitou a imposição do colégio, com uma condição:

Que ele compareceria na frente dos alunos em sala de aula,
para dizer o por quê daquela CICATRIZ.

A turma concordou, e no dia marcado o menino entrou, dirigiu-se à frente da sala de aula e começou a relatar:

- Sabe turma, eu entendo vocês,na realidade esta cicatriz é muito feia, mas foi assim que eu a adquiri: minha mãe era muito pobre e para ajudar na alimentação de casa e passava roupa para fora, eu tinha por volta de 7 a 8 anos de idade...

A turma estava em silêncio atenta a tudo.

O menino continuou:

- Além de mim, havia mais 3 irmãozinhos, um de 4 anos, outro de 2 anos e uma irmãzinha com apenas alguns dias de vida.

Silêncio total em sala.

- Foi aí que não sei como,a nossa casa que era muito simples, feita de madeira, começou a pegar fogo. Minha mãe correu até o quarto em que estávamos, pegou meu irmãozinho de 2 anos no colo, eu e meu outro irmão pelas mãos e nos levou para fora.

Havia muita fumaça, as paredes que eram de madeira pegavam fogo e estava muito quente...

Minha mãe colocou-me sentado no chão do lado de fora e disse-me para ficar com eles até ela voltar,pois tinha que pegar minha irmãzinha que continuava lá dentro da casa em chamas.

Só que quando minha mãe tentou entrar na casa em chamas as pessoas que estavam ali
não deixaram.

Eu via minha mãe gritar:

- Minha filhinha está lá dentro!

Vi no rosto de minha mãe o desespero, o horror e ela gritava,mas aquelas pessoas não deixaram minha mãe buscar minha irmãzinha...

Foi aí que decidi.

Peguei meu irmão de 2 anos que estava em meu colo e o coloquei no colo do meu irmãozinho de 4 anos e disse-lhe que não saísse dali até eu voltar.

Saí por entre as pessoas sem ser notado e quando perceberam eu já tinha entrado na casa.

Havia muita fumaça, estava muito quente,mas eu tinha que pegar minha irmãzinha.

Eu sabia o quarto em que ela estava.

Quando cheguei lá ela estava enrolada em um lençol e chorava muito...

Neste momento vi cair alguma coisa,então me joguei em cima dela para protegê-la,e aquela coisa quente encostou em meu rosto...

A turma estava quieta atenta ao menino e envergonhada.

O menino continuou:

- Vocês podem achar esta CICATRIZ feia, mas tem alguém lá em casa que acha linda e todo dia quando chego em casa, ela, a minha irmãzinha, me beija porque sabe que é marca de AMOR.

Vários alunos choravam,sem saber o que dizer ou fazer,mas o menino foi para o fundo da classe e quietamente sentou-se.

Para você que LEU esta história,pense o seguinte: o mundo está cheio de CICATRIZES.

Não falo da CICATRIZ visível mas das cicatrizes que não se vêem.

Estamos sempre prontos a abrir cicatrizes nas pessoas,seja com palavras ou nossas ações.

Autor Desconhecido

A inveja só traz infelicidade


Um quebrador de pedras estava muito insatisfeito consigo mesmo e com sua posição na vida. Um dia, passando em frente à casa de um rico comerciante, pensou com inveja: "Como esse homem deve ser rico e poderoso...". Para sua surpresa, tempos depois, ele mesmo se transformou num homem rico e poderoso, embora fosse invejado e detestado por todos aqueles menos poderosos e ricos do que ele. Um dia, olhou para o sol e pensou: "Como o sol é poderoso! Gostaria de ser o sol!". Então ele se tornou o sol, lançando seus raios sobre a terra, sobre tudo e sobre todos. Depois, começou a invejar o vento: "Como o vento é poderoso!", pensou. "Gostaria de ser o vento!" Então ele se tornou um furacão, soprando as telhas dos telhados das casas. Em determinado momento, porém, encontrou algo que ele não foi capaz de mover nem um milímetro, não importasse o quanto ele soprasse e lançasse rajadas de ar. Ele viu que o objeto era uma grande e alta rocha. "Como a rocha é poderosa!", pensou. "Gostaria de ser uma rocha!" Então ele se tornou uma rocha, mais poderosa do que qualquer outra coisa na terra, eterna e irremovível. Mas enquanto ele estava lá, orgulhoso de sua força, ouviu o som de um martelo que batia sobre uma superfície dura, e percebeu que estava sendo despedaçado. "O que poderia ser mais poderoso do que uma rocha?!", indagou, surpreso. Então, ao olhar para baixo, viu a figura de um humilde quebrador de pedras.
Uma das causas mais freqüentes da infelicidade no trabalho é a inveja, o inconformismo de não ser o que os outros são na estrutura da empresa. Lembre-se: cada um tem seu próprio tamanho, o que não significa ser mais ou menos importante.

terça-feira, 17 de junho de 2014

Emoções e sentimentos.


A diferença entre emoções e os sentimentos:

"Emoções são reações a pensamentos, refletem a maneira com que você vê e julga determinados fatos.

Os sentimentos, não.

Vêm da alma.

Aparecem e extravasam simplesmente.

Refletem-se no cultivo do belo, no capricho de fazer as coisas, no carinho e na ternura por tudo e por todos.

(O sentimento): É o prazer exteriorizado.

Quando você ama e expressa livremente esse sentimento, seu carisma envolve tudo que que você toca e o prazer, a alegria que você sente faz sua felicidade."

Zibia Gasparetto

Amor inteligente!


Dia dos namorados, ser feliz não é ter uma vida perfeita, mas ter coragem de reconhecer erros, ter habilidade para dizer eu te amo, ter sensibilidade para expressar o que eu posso fazer para te tornar mais feliz e ousadia para dizer vamos recomeçar tudo de novo depois das tempestades.

1) Ninguém muda ninguém, temos o poder de piorar os outros e não de mudá-los;

2) Desenvolver a arte do bom humor, distribuir sorrisos, ou seja, ser simpático;

3) Exaltar o potencial do parceiro(a), distribuir elogios e promoções, ou seja, ser carismático;

4) Exaltar a capacidade de superação, dar um ombro para chorar e outro para apoiar, ou seja, ser empático.

Portanto, o melhor presente que você pode dar para quem ama é dar aquilo que o dinheiro não pode comprar, você mesmo, transferir as experiências mais profundas que te transformam num ser humano incrível, fascinante, mas que também erra, chora e precisa corrigir as suas rotas.

Não basta amar, é necessário que o amor seja inteligente...

Augusto Cury

A CAMINHADA AINDA NÃO TERMINOU



"Tua caminhada ainda não terminou....
A realidade te acolhe
dizendo que pela frente
o horizonte da vida necessita
de tuas palavras
e do teu silêncio.

Se amanhã sentires saudades,
lembra-te da fantasia e
sonha com tua próxima vitória.
Vitória que todas as armas do mundo
jamais conseguirão obter,
porque é uma vitória que surge da paz
e não do ressentimento.

É certo que irás encontrar situações
tempestuosas novamente,
mas haverá de ver sempre
o lado bom da chuva que cai
e não a faceta do raio que destrói.

Tu és jovem.
Atender a quem te chama é belo,
lutar por quem te rejeita
é quase chegar a perfeição.
A juventude precisa de sonhos
e se nutrir de lembranças,
assim como o leito dos rios
precisa da água que rola
e o coração necessita de afeto.

Não faças do amanhã
o sinônimo de nunca,
nem o ontem te seja o mesmo
que nunca mais.
Teus passos ficaram.
Olhes para trás...
mas vá em frente
pois há muitos que precisam
que chegues para poderem seguir-te".
Charles Chaplin
 
 
 
 

Vc pode!


Você pode tudo sabia?!

Coloque-se em primeiro lugar e faça acontecer!

Seja próspero, sonhe alto, você pode!

Acredite que pode e trabalhe para melhorar seus conhecimentos, dedique-se, persista, fique na sua sempre!!!

Não se envolva com problemas dos outros para não absorver.

A ajuda só funciona quando é inteligente e possível!

Experimente e verá!

Zibia Gasparetto.

OS NOVOS SEXAGENÁRIOS

Se estivermos atentos, podemos notar que está surgindo uma nova faixa social, a das pessoas que estão em torno dos sessenta/setenta anos de idade, os sexalescentes - é a geração que rejeita a palavra "sexagenário", porque simplesmente não está nos seus planos deixar-se envelhecer.
Trata-se de uma verdadeira novidade demográfica - parecida com a que, em meados do século XX, se deu com a consciência da idade da adolescência, que deu identidade a uma massa jovens oprimidos em corpos desenvolvidos, que até então não sabiam onde meter-se nem como vestir-se.
Este novo grupo humano, que hoje ronda os sessenta/setenta, teve uma vida razoavelmente satisfatória.
São homens e mulheres independentes, que trabalham há muitos anos e que conseguiram mudar o significado tétrico que tantos autores deram, durante décadas, ao conceito de trabalho. Que procuraram e encontraram há muito a atividade de que mais gostavam e que com ela ganharam a vida.
Talvez seja por isso que se sentem realizados... Alguns nem sonham em aposentar-se. E os que já se aposentaram gozam plenamente cada dia sem medo do ócio ou solidão. Desfrutam a situação, porque depois de anos de trabalho, criação dos filhos, preocupações, fracassos e sucessos, sabe bem olhar para o mar sem pensar em mais nada, ou seguir o voo de um pássaro da janela de um 5.º andar...
Neste universo de pessoas saudáveis, curiosas e ativas, a mulher tem um papel destacado. Traz décadas de experiência de fazer a sua vontade, quando as suas mães só podiam obedecer, e de ocupar lugares na sociedade que as suas mães nem tinham sonhado ocupar. Esta mulher sexalescente sobreviveu à bebedeira de poder que lhe deu o feminismo dos anos 60. Naqueles momentos da sua juventude em que eram tantas as mudanças, parou e refletiu sobre o que na realidade queria. Algumas optaram por viver sozinhas, outras fizeram carreiras que sempre tinham sido exclusivamente para homens, outras escolheram ter filhos, outras não, foram jornalistas, atletas, juízas, médicas, diplomatas... Mas cada uma fez o que quis: reconheçamos que não foi fácil, e, no entanto continuam a fazê-lo todos os dias.
Algumas coisas podem dar-se por adquiridas.
Por exemplo, não são pessoas que estejam paradas no tempo: a geração dos "sessenta/setenta", homens e mulheres, lida com o computador como se o tivesse feito toda a vida. Escrevem aos filhos que estão longe e até se esquecem do velho telefone para contatar os amigos - mandam e-mails com as suas notícias, ideias e vivências.
De uma maneira geral estão satisfeitos com o seu estado civil e quando não estão, não se conformam e procuram mudá-lo. Raramente se desfazem em prantos sentimentais.
Ao contrário dos jovens, os sexalescentes conhecem e pesam todos os riscos.
Ninguém se põe a chorar quando perde: apenas reflete, toma nota, e parte para outra...
... Os homens não invejam a aparência das jovens estrelas do desporto, ou dos que ostentam um terno Armani, nem as mulheres sonham em ter as formas perfeitas de um modelo. Em vez disso, conhecem a importância de um olhar cúmplice, de uma frase inteligente ou de um sorriso iluminado pela experiência.
Hoje, as pessoas na década dos sessenta/setenta, como tem sido seu costume ao longo da sua vida, estão estreando uma idade que não tem nome. Antes seriam velhos e agora já não o são. Hoje estão de boa saúde, física e mental, recordam a juventude mas sem nostalgias parvas, porque a juventude ela própria também está cheia de nostalgias e de problemas.
Celebram o sol em cada manhã e sorriem para si próprios...Talvez por alguma secreta razão que só sabem e saberão os que chegam aos 60/70 no século XXI!


Mirian Goldenberg

Se tudo fosse perfeito…


Se as coisas fossem perfeitas
Não existiria lições de vida
Não haveriam arrependimentos
E nem descobertas…
Se tudo fosse perfeito
Mãos não se uniriam
E sonhos não seriam valorizados.
Se tudo fosse perfeito
Olhares não se completariam
E gestos passavam despercebidos.
Se tudo fosse perfeito
As lágrimas não existiriam
As palavras seriam perfeitas…
Se tudo fosse perfeito
Eu pularia no abismo
Sem medo da morte
Pois asas eu ganharia…
Se tudo fosse perfeito
Eu atravessaria o oceano
Sem medo de ser levada pelas ondas
Sem receios de me perder em suas profundezas.
Se tudo fosse perfeito
Dores não existiriam
E a cura não seria procurada…
Se tudo fosse perfeito
Não haveria a busca pela perfeição…
Nada é por acaso
Pois nem o destino
É Perfeito.

 

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Lembre-se de largar o copo

Lembre-se de largar o copo

Uma psicóloga falando sobre gerenciamento do estresse em uma palestra levantou um copo d'água. Todos pensaram que ela perguntaria "Meio cheio ou meio vazio?". Mas com um sorriso no rosto ela perguntou "Quanto pesa este copo de água?"

As respostas variaram entre 100 e 350g.

Ela respondeu "O peso absoluto não importa. Depende de quanto tempo você o segura. Se eu segurar por um minuto, não tem problema. Se eu o segurar durante uma hora, ficarei com dor no braço. Se eu segurar por um dia meu braço ficará amortecido e paralisado. Em todos os casos o peso do copo não mudou, mas quanto mais tempo eu o segurava, mais pesado ele ficava". Ela continuou: "O estresse e as preocupações da vida são como aquele copo d'água. Eu penso sobre eles por um tempo e nada acontece. Eu penso sobre eles um pouco mais de tempo e eles começam a machucar. E se eu penso sobre eles durante o dia todo me sinto paralisada, incapaz de fazer qualquer coisa".

É importante lembrar de deixar seu estresse de lado. No começo da noite você pode largar todos os seus fardos. Não os carregue durante toda noite até ir para a cama. Lembre-se de largar o copo!

domingo, 15 de junho de 2014

Pleno viver

A vida é uma profusão de oportunidades que se abrem frente à existência individual de uma maneira livre, abundante e organizada. Algumas pessoas, por infindas razões, parecem ignorar esta majestosa verdade e, por assim fazerem, vivem a vida como se estivessem numa sala de espera dalguma ineficiente organização. E, mesmo sem serem chamados, ali permanecem como decadentes fantasmas conectados a não sei que tipo de letárgicas fantasias. Assim passam-se os segundos, as horas, os dias, as semanas, os meses, os anos e, de repente, a crepitude da velhice lhes bate vorazmente à porta e, para os seus desesperos, assim como os dos que lhes acompanham, apenas uma áspera e amarga resignação lhes preenche o pouco que lhes resta de sobrevivência. A vida é feita para viver, não para esperar. Para tentar, não para repreender. Para buscar, não para aguardar. Para revelar, não para esconder e, acima de tudo, a vida é o aqui e o agora. Nem ontem, nem amanhã. Quem estas gotas de vida beber, terá saboreado os profícuos e vivificantes nectares da plenitude.

Cargnin dos Santos, Tadany. Pensamento 1145. www.tadany.org

Filtro Solar – Pedro Bial

Nunca deixem de usar o filtro solar.

Se eu pudesse dar só uma dica sobre o futuro, seria esta use filtro solar.
Aproveite bem, o máximo que puder, o poder e a beleza da juventude.
Ou, então, esquece…
Você nunca vai entender mesmo o poder e a beleza da juventude até que tenham se apagado.
Não se preocupe com o futuro.
Ou então preocupe-se, se quiser, mas saiba que pré-ocupação é tão eficaz quanto mascar chiclete para tentar resolver uma equação de álgebra.
Todo dia, enfrente pelo menos uma coisa que te meta
medo de verdade.
Cante.
Não seja leviano com o coração dos outros.
Não ature gente de coração leviano.
Não perca tempo com inveja.
Às vezes se está por cima, às vezes por baixo.
A peleja é longa e, no fim, é só você contra você mesmo.
Não esqueça os elogios que receber.
Esqueça as ofensas.
Se conseguir isso, me ensine.
Guarde as antigas cartas de amor.
Jogue fora os extratos bancários velhos.
Estique-se.
Não se sinta culpado por não saber o que fazer da vida.
As pessoas mais interessantes que eu conheço não sabiam, aos vinte e dois o que queriam fazer da vida.
Alguns dos quarentões mais interessantes que eu conheço ainda não sabem.
Tome bastante cálcio.
Seja cuidadoso com os joelhos.
Você vai sentir falta deles.
Talvez você case, talvez não.
Talvez tenha filhos, talvez não.
Talvez se divorcie aos quarenta, talvez dance ciranda em suas bodas de diamante.
Dance…
Dance…
Dedique-se a conhecer seus pais.
É impossível prever quando eles terão ido embora, de vez.
Seja legal com seus irmãos.
Eles são a melhor ponte com o seu passado e possivelmente quem vai sempre mesmo te apoiar no futuro.
Entenda que amigos vão e vem, mas nunca abra mão de uns poucos e bons.
More uma vez em Nova York, mas vá embora antes de endurecer.
More uma vez no Havaí, mas se mande antes de amolecer.
Viaje.
Cuidado com os conselhos que comprar, mas seja paciente com aqueles que os oferecem.
Conselho é uma forma de nostalgia.
Compartilhar conselhos é um jeito de pescar o passado do lixo, esfregá-lo, repintar as partes feias e reciclar tudo por mais do que vale.
Mas, no filtro solar, acredite.


sábado, 14 de junho de 2014

As sete verdades do bambu

1. Depois de uma grande tempestade, o menino que estava passando férias na casa do seu avô, o chamou para a varanda e falou:
2. Vovô, corre aqui !
3. Me explica como esta figueira, árvore frondosa e imensa, que precisava dequatro homens para abraçar seu tronco se quebrou, caiu com vento e com chuva, e...
4. ...este bambu tão fraco continua de pé ?
5. Filho, o bambupermanece em pé porque teve a humildade de securvar na hora da tempestade. A figueira quisenfrentar o vento. O bambu nos ensina sete coisas. Se você tiver a grandeza e a humildade dele,vai experimentar o triunfo da paz em seu coração.
6. A primeira verdade que o bambu nos ensina, e a mais importante, é ahumildade diante dos problemas, das dificuldades. Eu não me curvo diante do problema e da dificuldade, mas diante daquele, o único, o princípio da paz, aquele que me chama, que é o Senhor.
7. Segunda verdade: o bambu cria raízes profundas. É muito difícil arrancar um bambu, pois o que ele tem para cima ele tem para baixo também. Você precisa aprofundar a cada dia suas raízes em Deus na oração.
8. Terceira verdade: Você já viu um pé de bambu sòzinho? Apenas quando énovo, mas antes de crescer ele permite que nasça outros a seu lado (como no cooperativismo). Sabe que vai precisar deles. Eles estão sempre grudados uns nos outros, tanto que de longe parecem com uma árvore. Às vezes tentamos arrancar um bambu lá de dentro, cortamos e não conseguimos. Os animais mais frágeis vivem em bandos, para que desse modo se livrem dos predadores.
9. A quarta verdade que o bambu nos ensina é não criar galhos. Como tem a meta no alto e vive em moita, comunidade, o bambu não se permite criar galhos. Nós perdemos muito tempo na vida tentando proteger nossos galhos, coisas insignificantes que damos um valor inestimável. Para ganhar, é preciso perder tudo aquilo que nos impede de subirmos suavemente.
10. A quinta verdade é que o bambu é cheio de “nós” ( e não de eu’s ). Como ele é ôco, sabe que se crescesse sem nós seria muito fraco. Os nós são os problemas e as dificuldades que superamos. Os nós são as pessoas que nos ajudam, aqueles que estão próximos eacabam sendo força nos momentos difíceis. Não devemos pedir a Deus que nos afaste dos problemas e dos sofrimentos. Eles são nossos melhores professores, se soubermos aprender com eles.
11. A sexta verdade é que o bambu é ôco, vazio de si mesmo.Enquanto não nos esvaziarmos de tudo aquilo que nos preenche, querouba nosso tempo, que tira nossa paz, não seremos felizes. Ser ôco significa estar pronto para ser cheio do Espírito Santo.
12. Por fim, a sétima lição que o bambu nos dá é exatamente o título do livro: ele só cresce para o alto. Ele busca as coisas do Alto. Essa é a sua meta.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Regras do Desapego

Em seu livro Jogue fora 50 coisas (Ediouro, 2010), a autora Gail Blanke destaca quatro “Regras do Desapego” para ajudar as pessoas a eliminarem a desordem de suas vidas. A primeira regra declara: “Se isso… lhe traz peso, entulha ou simplesmente faz você se sentir mal consigo mesmo, jogue fora, dê, venda, deixe-o ir, siga em frente”.
Acho que esta regra de desapego tem uma aplicação espiritual também: Não devemos permanecer ligados ao pecado do passado. Os irmãos de José lutaram com isto. Anos depois de terem vendido José como escravo, recordaram-se de sua crueldade e temiam vinganças (Gênesis 50:15). Assim, enviaram uma mensagem a José, implorando por perdão (Gênesis 50:16-17). Eles fizeram isto apesar das ações misericordiosas e garantias demonstradas anteriormente pelo irmão deles (Gênesis 45:4-15).
Muitos de nós permanecemos ligados às antigas ofensas apesar da misericórdia e do perdão daqueles a quem podemos ter ferido. No entanto, a verdadeira liberdade surge quando confessamos a nossa transgressão a Deus. Ele a perdoa (1 João 1:9) e nos afasta dela (Salmo 103:12). Como o versículo de Miqueias 7:9 afirma, Ele lança nossos pecados nas profundezas do mar! Por causa disto, podemos nos lembrar de que o Filho nos libertou e nós somos verdadeiramente livres (João 8:36).

FONTE:
Jennifer Benson Schuldt

quinta-feira, 12 de junho de 2014

O barbeiro

O florista foi ao barbeiro para cortar seu cabelo.
Após o corte perguntou ao barbeiro o valor do serviço e o barbeiro respondeu:
Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.
O florista ficou feliz e foi embora.
No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um buquê com uma dúzia de rosas na porta e uma nota de agradecimento do florista. Mais tarde no mesmo dia veio um padeiro para cortar o cabelo. Após o corte, ao pagar, o barbeiro disse:
Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.
O padeiro ficou feliz e foi embora.
No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um cesto com pães e doces na porta e uma nota de agradecimento do padeiro.
Naquele terceiro dia veio um deputado para um corte de cabelo.
Novamente, ao pedir para pagar, o barbeiro disse:
Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.
O deputado ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, quando o barbeiro veio abrir sua barbearia, havia uma dúzia de deputados fazendo fila para cortar cabelo.
Essa é a diferença entre os cidadãos e os políticos.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

FELIZ DIA DOS NAMORADOS


Por céus e mares eu andei
Vi um poeta e vi um rei
Na esperança de saber o que é o amor
Ninguém sabia me dizer
E eu já queria até morrer
Quando um velhinho com uma flor assim falou:

O amor é o carinho, 

é o espinho que não se vê em cada flor.
É a vida quando chega sangrando
Aberta em pétalas de amor
Vinicius de Moraes  

 

O que nos torna humanos

Henry Nouwen foi um sacerdote católico, de origem holandesa. Ensinou nas Universidades de Harvard e de Yale, escreveu 40 livros, publicados em 20 idiomas, com mais de 20 milhões de cópias vendidas. Mas seu maior legado foi deixado pelo seu trabalho na comunidade Daybreak, nos arredores de Toronto, no Canadá, onde Nouwen desenvolveu suas atividades pastorais por oito anos.


De acordo com seus relatos, a coisa mais importante que Nouwen fazia na Daybreak era cuidar de Adam.
“Adam é um homem de 25 anos de idade”, disse Nouwen, “que não consegue falar, não consegue vestir-se, nem tirar a roupa, não pode andar sozinho, não pode comer sem ajuda. Ele não chora nem ri. Apenas às vezes faz contato com os olhos. As costas são deformadas. Os movimentos dos braços e das pernas são distorcidos. Ele sofre de severa epilepsia e, apesar de pesada medicação, raros dias se passam sem ataques do grande mal. Às vezes, quando fica subitamente rígido, emite um gemido imenso. Em algumas ocasiões já vi uma grande lágrima rolar por sua face. Levo cerca de hora e meia para acordar Adam, dar-lhe medicação, carregá-lo até ao seu banho, lavá-lo, barbeá-lo, escovar seus dentes, levá-lo à cozinha, dar-lhe o café da manhã, colocá-lo na sua cadeira de rodas e levá-lo até ao lugar onde passa a maior parte do dia com exercícios terapêuticos”.


Philip Yancey, jornalista e escritor, conta que jamais esqueceu o dia em que acompanhou a rotina de Nouwen na Daybreak. Seu relato começa com uma confissão corajosa. “Devo admitir que tive uma dúvida passageira quanto a ser aquele o melhor emprego da sua vida”, diz Yancey. “Eu ouvira Henri Nouwen falar e lera muitos dos seus livros. Ele tinha muita coisa a oferecer. Outra pessoa não poderia assumir a tarefa servil de cuidar de Adam?”.


“Quando cautelosamente mencionei o assunto com o próprio Nouwen”, diz Yancey, “ele me informou que eu interpretara de todo erradamente o que estava acontecendo”. Veja como Nouwen encarava seu relacionamento com Adam.


“Não estou desistindo de nada. Sou eu, não o Adam, quem recebe os principais benefícios de nossa amizade. As horas passadas com Adam deram-me uma paz interior tão satisfatória que fez com que a maioria de suas outras tarefas intelectuais parecessem enfadonhas e superficiais por contraste. No começo, quando me assentava com esse homem-criança desamparado, percebia como a busca do sucesso na academia e no ministério cristão era obsessiva e marcada pela rivalidade e pela competição. Adam me ensinou que o que nos torna humanos não está na nossa mente, mas no nosso coração, não é a nossa capacidade de pensar, mas a nossa capacidade de amar“.

terça-feira, 10 de junho de 2014

Amigos em todo tempo

Abraão creu em Deus, e [...] foi chamado de “amigo de Deus”. Tiago 2:23


Ter amizade com outra pessoa é muito legal. Imagine, então, ser amigo de Deus! Abraão teve esse privilégio, bem como outros heróis bíblicos. Você também pode ter amizade com Deus. É para isso que existe a oração e o estudo da Bíblia. Quando oramos, falamos com Deus; quando lemos as Escrituras, podemos ouvir a voz divina.


Amigos são honestos entre si, não se permitem esquecer um do outro e gostam de conversar. Os amigos podem ser como bússola, ajudando-nos a encontrar o caminho correto. Como disse alguém: “Só existe amizade onde existe o desejo de partilhar tudo: cuidados, sofrimentos, alegrias, trabalhos, temores, idéias, projetos.”


Durante uma guerra, um soldado perdeu-se de seu batalhão. O amigo dele foi até o tenente e disse:


– Senhor, solicito permissão para buscá-lo.


– Permissão negada – respondeu o oficial. – Não posso permitir que arrisque sua vida por um soldado que provavelmente esteja morto.


– Mas, senhor, ele é meu amigo! – afirmou o soldado.


– Sinto muito. A resposta é não.


Ignorando a proibição, o soldado saiu correndo e só voltou uma hora mais tarde. Estava bastante ferido, mas conseguiu trazer o corpo sem vida do amigo.


Furioso, o oficial lhe disse:


– Eu não tinha dito que ele estava morto? Agora, posso perder mais um homem! Será que valeu a pena ir até lá trazer um cadáver?


O soldado respirou fundo e disse:


– Valeu a pena, sim, senhor! Quando cheguei lá, ele ainda estava vivo e me disse: “Tinha certeza de que você viria.”


Jesus quer ser o nosso amigo de todos os momentos. Que tal convidá-Lo agora mesmo para uma conversa?


(Extraído de Inspiração Juvenil 2008 - CPB)

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Tudo chega e passa.



Convence-te de que não existem males eternos.

Toda dor chega e passa.

O dia é sempre novo para quem trabalha.

Não conserves ressentimentos.

A desilusão de agora será bênção depois.

A dificuldade é uma escola.

Servir é um privilégio.

Auxilia para o bem.

Nada reclames.

Gritos não valem.

Queixas não apagam dívidas.

Tristeza inerte é sinônimo de tempo perdido.

A paciência operosa realiza prodígios.

Fala acendendo a luz da esperança.

Esqueça as ofensas, quaisquer que sejam.

Agressores são doentes a serem medicados pelos recursos de Deus.

Não menosprezes a crítica.

Valoriza os amigos.

Respeite os adversários.

Resguarda a consciência tranquila.

Exerce a beneficência por dever.

Hoje auxiliamos, amanhã seremos os necessitados de auxilio.

Não cobres tributos de gratidão.

Agradeçamos as bênçãos que Deus nos concede gratuitamente.

Prestigia a existência que a Sabedoria Divina te concedeu.

Muito importante recordar que, na morte, todos encontramos, antes de tudo, aquilo que fizemos da própria vida.

Olvida contrariedades, trabalhando e servindo sempre.

E, à frente de quaisquer obstáculos ou de quaisquer desenganos, não te esqueças de que o tempo de hoje continuará no amanhã.

- Chico Xavier

Consequências da arrogância

A arrogância não é exclusividade de uma classe econômica ou social, pode ser encontrada entre ricos e pobres, pessoas cultas e ignorantes.
Conflitos: se você estiver em um relacionamento no qual as discussões parecem surgir do nada, isso talvez indique que um de vocês dois é arrogante. Uma pessoa assim, não apenas atrai conflitos, como os causa. Uma pessoa soberba vê a discordância como uma afronta pessoal e ataca quem discorda dela. Se você percebe que age assim, é hora de refletir sobre o papel que a arrogância e a presunção desempenham na sua atitude e no seu comportamento. Queda: diante do sucesso o coração se exalta. É quase que uma lei, se está no alto, cuide para que não caia. Depois de ganhar muito dinheiro em um projeto, ou depois de uma grande venda, somos seguidos por fracassos retumbantes. Por que? Porque nossas vitórias nos tornam arrogantes, o que nos leva aos fracassos subsequentes. Quantas empresas grandes sumiram no mercado? Quantas famílias tradicionalmente ricas ficaram sem nada do dia para a noite?


É essencial aprendermos a detectar a presença da arrogância em nós e a lidar com ela. Um funcionário do Banco Central, especialista em reconhecer dinheiro falso, falou: "Eu não analiso notas falsas, só analiso as verdadeiras." Explicou que, conhecendo cada centímetro quadrado das notas de 20, 50 e 100 legítimas, quase sempre podia reconhecer instantaneamente uma nota falsificada.


O mesmo vale para a arrogância. A melhor maneira de reconhecê-la é compreender a natureza da verdadeira humildade. Ao nos familiarizarmos com suas características, podemos identificar sua ausência instantaneamente. E, quando não há humildade, geralmente a arrogância assume o controle.
(Prof. Menegatti)


"Antes da ruína eleva-se o coração do homem; e adiante da honra vai a humildade". Provérbios 18:12


http://webflaviamara.blogspot.com

domingo, 8 de junho de 2014

Espere

Ao chegar em casa, depois de ter assistido a uma ópera, uma senhora abastada notou que havia perdido seu colar que recebera do marido há poucas semanas. Pensou ter perdido no carro, desceu as escadas e foi à garagem. Examinou o carro cuidadosamente, mas nada!
Nas primeiras horas da manhã seguinte aquela senhora fez uma ligação para o teatro e foi gentilmente atendida pelo gerente a quem contou, com detalhes, a respeito do ocorrido.
O gerente, demonstrando todo o interesse em colaborar, pediu-lhe que permanecesse na linha, pois iria perguntar ao administrador. Procurando o administrador ele informou que a jóia havia sido encontrada em meio aos papeis retirados do chão do teatro e guardada em lugar seguro.
Voltando ao telefone para transmitir a feliz notícia, o gerente constatou que a senhora ja havia desligado. Não teve paciência de esperar.
Conclusão: as pessoas buscam a Deus para pedirem inúmeras coisas, mas infelizmente não “ficam na linha” aguardando a resposta. Desanimam depressa demais e vão em busca de uma solução, esquecidas do fato de que Deus, algumas vezes, demora numa resposta porque o tempo não é oportuno ou porque a nossa vontade não está em perfeita sintonia com a dele. A falta de paciência na espera pode levar alguém a precipitações, cujas consequências conduzem a sofrimentos ou prejuízos que poderão acompanhá-la pelo resto da vida.

sábado, 7 de junho de 2014

A influência da mãe

“Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada...” Provérbios 31.28


Somente o próprio Deus aprecia plenamente a influência de uma mãe cristã na moldagem do caráter de seus filhos.
Alguém disse: “Tal mãe, tal filhos”.
A maioria dos personagens nobres e muitos líderes da história, bons e tementes a Deus, tiveram suas mães como exemplo.
É-nos dito que a mãe de George Washington era piedosa; a mãe de Lord Byron era uma mulher orgulhosa e violenta.
A influência de uma mãe na vida dos seus filhos não pode ser medida. Eles, os filhos e filhas, sabem absorver exemplos de sua mãe e as atitudes quando se trata de questões de honestidade, temperança, bondade e profissionalismo.


Oração para o dia:


Obrigado, Senhor, pelas mães que te amam. Sua influência é sentida em todo o mundo.


(Extraído do devocional de Billy Graham)

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Os 10 mandamentos do namoro

Namoro é uma fase muito bonita. É definida como o ato de galantear, cortejar, procurar inspirar amor a alguém. O namoro cristão, tenha a idade que tiver, deve ser uma convivência afetiva preliminar que amadurece e prepara o casal para o compromisso mais profundo. O contrário disso, longe dos princípios de Deus, pode resultar em uma experiência nociva e traumática. Observe alguns princípios que ajudam a manter o seu namoro dentro do ponto de vista de Deus.
1. Não namore por lazer: namoro não é passatempo e o cristão consciente deve encarar o namoro como uma etapa importante e básica para um relacionamento duradouro e feliz. Casamentos sólidos decorrem de namoros bem ajustados.


2. Não se prenda em um jugo desigual (II Co 6:14-18): iniciar um namoro com alguém que não tem temor a Deus e não é uma nova criatura, pode resultar em um casamento equivocado. E atenção: mesmo pessoas que frequentam igrejas evangélicas/cristãs, podem não ser verdadeiros convertidos ou não levarem o relacionamento com Deus a sério.


3. Imponha limites no relacionamento: o namoro moderno, segundo o ponto de vista dos incrédulos, está deformado, e nele, intimidade sexual ou práticas que levam a uma intimidade cada vez maior, são normais, mas o namoro do cristão não deve ser assim, o que nos leva ao próximo mandamento.


4. Diga não ao sexo: Deus criou o sexo para ser praticado entre duas pessoas que se amam e têm entre si um compromisso permanente. É uma bênção para ser desfrutada plenamente dentro do casamento; fora dele é impureza.


5. Promova o diálogo e a comunicação: conversar é essencial, estabeleça uma comunicação constante, franca e direta e não evite conversar sobre qualquer assunto.


6. Cultive o romantismo: a convivência a dois deve ser marcada por gentileza, cordialidade e romantismo. Isso não é cafona, nem é coisa do passado e traz brilho ao relacionamento.


7. Mantenha a dignidade e o respeito: o namoro equilibrado tem um tratamento recíproco de dignidade, respeito e valorização. O respeito é imprescindível para um compromisso respeitoso e duradouro. Desrespeito é falta de amor.


8. Pratique a fidelidade: infidelidade no namoro leva à infidelidade no casamento. Fidelidade é elemento imprescindível em qualquer tipo de relacionamento coerente à vontade de Deus, que abomina a leviandade.


9. Assuma publicamente seu relacionamento: uma pessoa madura e coerente com a vontade de Deus não precisa e nem deve lutar contra seus sentimentos ou escondê-los.


10. Forme um triângulo amoroso: namoro realmente cristão só é bom a três: o casal e Deus. Ele deve ser o centro e o objetivo do namoro.
Deixe Deus orientar e consolidar seu namoro. Viva integralmente as bênçãos que Deus tem para você através do namoro. E seja feliz!


(Pr. Josué Gonçalves)

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Compreender e interpretar.


Quando compreendermos que vingança, ódio, desespero, inveja ou ciúme são doenças claramente ajustáveis á patologia da mente, requisitando amor e não o revide...

Quando interpretarmos nossos irmãos delinquentes por enfermos da alma, solicitando segregação para tratamento e reeducação e não censura ou castigo...

Quando observarmos na caridade simples dever...

Quando nos aceitarmos na condição de espíritos em evolução, ainda portadores de múltiplas deficiências e que, por isso mesmo, o erro do próximo poderia ser debitado á conta de nossas próprias fraquezas...

Quando percebermos que os nossos problemas e as nossas dores não são maiores que os de nossos vizinhos...

Quando nos certificarmos de que a fogueira do mal deve ser extinta na fonte permanente do bem...

Quando nos capacitarmos de que a prática incessante do serviço aos outros é o dissolvente infalível de todas as nossas mágoas...

Quando nos submetermos à lei do trabalho, dando de nós sem pensar em nós, no que tange a facilidades imediatas...

Quando abraçarmos a tarefa da paz, buscando apagar o incêndio da irritação ou da cólera com a bênção do socorro fraternal e abstendo-nos de usar o querosene da discórdia...

Quando, enfim, nos enlaçarmos, na experiência comum, na posição de filhos de Deus e irmãos autênticos uns dos outros, esquecendo as nossas faltas recíprocas e cooperando na oficina do auxílio mútuo, sem reclamações e sem queixas, a reconhecer que o mais forte é o apoio do mais fraco e que o mais culto é o amparo do companheiro menos culto, então, o egoísmo terá desaparecido da Terra, para que o Reino do Amor se estabeleça, definitivo, em nossos corações.

- Chico Xavier

O jovem e as estrelas-do-mar

“Era uma vez um escritor que morava numa praia tranquila, junto a uma colônia de pescadores. Todas as manhãs ele passeava à beira-mar para se inspirar. À tarde ficava em casa escrevendo. Um dia, caminhando na praia, ele viu um vulto que parecia dançar. Quando chegou perto, era um jovem pegando na areia as estrelas-do-mar, uma por uma, e jogando-as novamente de volta ao oceano.


-Por que você está fazendo isto? - perguntou o escritor.


-Você não vê? Disse o jovem. - A maré está baixa e o sol está brilhando. Elas vão secar ao sol e morrer se ficarem aqui na areia.


Meu jovem, existem milhares de quilômetros de praia por esse mundo afora. E centenas de milhares de estrelas do mar espalhadas pelas praias. Que diferença faz? Você joga umas poucas de volta ao oceano. A maioria vai perecer de qualquer forma.


O jovem pegou mais uma estrela na areia, jogou de volta ao oceano, olhou para o escritor e disse:


- Para essa, eu fiz a diferença.


Naquela noite o escritor não conseguiu dormir, nem sequer conseguiu escrever. De manhãzinha foi à praia, reuniu-se ao jovem e, juntos, começaram a jogar estrelas-do-mar de volta ao oceano”.




Mesmo que lhe digam que o que você faz é pequeno ou sem valor, continue. Faça a diferença na vida de alguém. Outros poderão seguir seu exemplo!

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Como lidar com a solidão

1. Recursos. Procure recursos inexplorados dentro de si mesmo. Existem muitos que ainda não foram descobertos e que tornarão você mais interessante para si mesmo.
2. Companhia. Você já pensou em si mesmo como sendo boa companhia?
Alguém com quem gostaria de estar? Muitas pessoas descobrem que podem
distrair-se muito bem sozinhas.
3. Interessante. Encha a sua mente com pensamentos interessantes, faça coisas interessantes, leia livros interessantes, interesse-se pelo que vai no mundo
4. Esquecer. A pessoa solitária intensifica sua solidão ao tornar-se obcecada
consigo mesma. Uma das maiores habilidades da vida é esquecer de si
mesmo.
5. Diversão. Seja uma pessoa divertida. Ria bastante. Desenvolva sua habilidade de ver e apreciar o lado engraçado de tudo. Quanto mais divertido você for, tanto menos terá probabilidade de sentir-se solitário, pois todos gostam de pessoas alegres.
6. Abundância. Uma vida solitária pode ser estéril e, portanto, infeliz. O segredo que contrabalança isso é a palavra abundante. Tenha várias atividades, interesses e novas experiências. Encha sua mente e sua vida de abundância.
7. Programa. Faça um plano para cada dia. Faça algo interessante, diferente. Vá a vários lugares, veja uma porção de coisas, tente conhecer muitas pessoas.
8. Olhe. Ao seu redor, em toda parte, há pessoas solitárias. Procure esses
indivíduos e vai encontrá-los. Desde que você tem estado solitário, não será
difícil reconhecê-los.
9. Faça. Tente aliviar a solidão de outros. A pessoa que procura ajudar outros
não ficará solitária por muito tempo. Quanto mais se esforçar para que a vida
seja menos solitária e infeliz para outros, menos solitária e infeliz será a sua
vida.
10. Companheirismo. Na verdade, ninguém precisa estar só. Até mesmo numa ilha deserta no meio do mar, você não está só. Alguém o acompanha. Cultive a companhia do Grande Amigo.


Disse Jesus: "E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos". Mateus 28:20


(Trecho do livro Seis Atitudes Para Um Vencedor - Norman Vincent Peale)

terça-feira, 3 de junho de 2014

A Vida Me Ensinou


A vida me ensinou...
A dizer adeus às pessoas que amo,
Sem tirá-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
Para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade,
Para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir;
Aprender com meus erros .
Afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças;
Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo,
A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhosa com todos que precisam do meu carinho;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente,
Pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente,
Pois também preciso desse amor;
A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;
A sonhar acordado;
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
A aproveitar cada instante de felicidade;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;
Me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas", embora nem sempre consiga entendê-las; 
A ver o encanto do pôr-do-sol;
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;
A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro; 
Me ensinou e esta me ensinando a aproveitar o presente, como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesma tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.

(Charles Chaplin)