abril acabar acontecer admin afirmo agosto agradecer ah ai ajuda alegria algua alguma alheia almeida ama amar amor ansiedade aonica apegue-se appeared aprenda aprendendo aprender aproveite assunto ata banalizar boas ca cabe caminho capacidade capazes cicatrizes cintia coisas comeasso confianassa coraassapso coragem costas criar cuidado deixa deixar deixe delas depressapso desejo despedida desperte deus devemos dezembro dias dinheiro disposto doaassapso dor ego enfim ensina entapso errado erros escolhas escolher espinho espinhos espiritual esponja estamos estapso esteja estiver estresse existe existem existir fa faassa falando felicidade feliz felizes fev fevereiro ficar filtro fique first fiz flor forassa forte fosse frases frente fundo gente gilson gosta gostaria gratidapso ha heranassa idade importa importante ir iria ja jago jamais janeiro jesus julgamentos julho juliana junho juntas junto juntos la leia lhe liberdade lindas livre lo ma maio maneiras mantra mantras marasso medo melhor melhores mensagens mente mesmo mestre mim morte motivaassapso muda mudar mulheres mundo negatividade ningua nishiyama novembro olha olhar on oraassapso ouassa outubro ouvir pai palavras parede participar passa paz pensa pensamentos perdemos perguntas permanecer pertinvolzes pessoa pessoas pior post postado postagens pra precisa pria prio problemas provavelmente qualquer queira questaues quiser raiva real realmente refletir reflexapso relaassaues relacionamento relacionamentos respostas reze ria rias rio sa saber saiba seja sejam sejamos seletivos sentimento sentimentos sentir sera setembro sexo si simpatia sinais solidapso sozinho sucesso supere tamanho tamba tempo tenha the tipo toma torna total tra tristeza trofa universo utilidade valorizar vamos veja velho veneno verdade verdadeiro vida vive viver vontade vou

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

A chave para a paz: deixe ir sua ideia de como as coisas “devem” ser e aceite-as como são!



"A paz é o resultado da reciclagem de sua mente para processar a vida como ela é, ao invés de como você pensa que deveria ser." ~ Wayne Dyer

Muitos de meus amigos estão se casando e se comprometendo, e quando eu me comparo a eles, sinto que estou de algum modo, para atrás. Vejo minhas mídias sociais e sinto que minha vida não é tão emocionante ou significativa quanto a deles.

Essa crença de inferioridade me move para fora do momento presente e em um fluxo turbulento de medo de não ter uma boa vida. Faz-me sentir vazia no momento presente, embora o eterno agora esteja transbordando abundância.

Reconhecendo isso, decidi mudar minha crença. Eu posso ser solteira, mas isso não significa que algo está errado comigo, ou que eu não sou boa o suficiente para estar com alguém.

Significa que me foi dada a oportunidade de trabalhar em mim mesma e compreender meus objetivos, paixões e propósito, bem como desenvolver outros tipos de relacionamentos na minha vida que não são de natureza romântica, incluindo o mais importante de todos: O que eu tenho comigo mesma.

Quando for o momento certo de compartilhar com alguém, vou me compartilhar completamente, e com um profundo apreço pela beleza e sacralidade de tal relacionamento.

Contanto que eu aceite plenamente isso e não me sinta insegura, não há realmente nenhum problema.

Quando me permito sentir plenamente o momento presente, não importa o que possa englobar, e aceitar-me exatamente do jeito que sou agora, começo a sentir a paz voltando para mim.

Sentir que eu devo mudar me traz para baixo, na baixa vibração do medo, o que não é propício para atrair ou manter o relacionamento que eu quero.

Um namorado não é um troféu, e eu não quero ter um para este fim. Eu também não quero ser fechada para novos interesses românticos, porque me sinto inferior por não ter tantos parceiros anteriores como a maioria das pessoas da minha idade, o que se tornou uma das minhas maiores barreiras.

Quando eu aceitar plenamente quem sou, a insegurança irá embora, e eu poderei ser autêntica com outras pessoas, incluindo potenciais parceiros românticos.

Fazer esse tipo de mudança na percepção não é tão fácil quanto parece, mas é o passo mais importante para desenvolver a compreensão e, em última instância, alcançar a libertação. O ego deve ser o passageiro e não o motorista.

Sua perspectiva é poderosa, e é a principal causa de excesso de ansiedade e medo. Quando meus julgamentos negativos baseados no ego alimentam um ciclo inútil, perco de vista o momento presente, e mudo para uma obsessão sobre como eu acho que minha vida deveria ser.

Muitas vezes, nossas ideias de como nossas vidas devem ser, vêm de outras pessoas. Outros podem ser inseguros ou infelizes com suas próprias vidas, por isso julgam as nossas para se sentirem melhor, ou podem realmente não querer que cometamos os mesmos erros que cometeram. De qualquer forma, eles estão vendo coisas de sua própria lente, que reflete suas experiências, não a nossa.

Podemos também ficar presos comparando nossa personalidade, habilidades e progresso com o que pensamos que outras pessoas alcançaram – como costumo fazer quando uso as mídias sociais. Mas as pessoas com quem nos comparamos estão em caminhos completamente diferentes, e na realidade não fornecem nenhum ponto de referência preciso para nossa própria jornada.

A única pessoa com a qual devemos nos comparar é o nosso eu anterior, ou o que gostaríamos que nosso futuro eu fosse. Fazer isso sem julgamento, vai ajudar a conduzir-nos para o crescimento. Mas se você for cruel consigo mesmo, sendo duramente crítico, provavelmente se tornará o seu maior inimigo.

Às vezes precisamos ser críticos de nós mesmos, mas é importante fazê-lo de uma forma amorosa e compassiva, que busque mudanças reais e profundas, não de uma maneira que nos debilite de tomar quaisquer medidas ativas.

Se eu for duramente crítica por não ter tanta experiência romântica como acho que deveria ter pela minha idade, não vou ser aberta o suficiente para me conectar com os outros da maneira que quero.

Quando nos movemos em direção ao nosso eu maior, destruímos todos os impedimentos para a paz natural que existem no momento presente, em nossos corações.

Enquanto eu quero crescer e expandir minha perspectiva, também sei que eu sou perfeita exatamente do jeito que estou agora. Sentir isso libera minha energia para que eu possa usá-la para atingir meus objetivos, ao invés de desperdiçá-la me preocupando em não ser boa o suficiente.

Quando me permito sentir plenamente o momento presente, não importa o que possa englobar, e aceitar-me exatamente do jeito que sou agora, começo a sentir a paz voltando para mim. Eu poderia escolher pensar sobre todas as coisas que queria que fossem diferentes, mas tudo isso só me faz infeliz, e certamente não facilita a clareza de mente e coração necessários para mudar qualquer dessas coisas.

Muitas vezes, tudo o que precisamos é de uma pequena mudança de perspectiva para perceber que os desafios são oportunidades, e os nossos maiores professores.

Esteja presente agora e experimente o espectro completo da experiência humana à medida que se desenrola. Sinta a grande plenitude desta vida. Tudo é como deveria ser, e você é perfeito do jeito que é.

Sente-se com sua dor. Sente-se com sua alegria. Ambos servem você.

Aprenda com o passado. Planeje o futuro. Mas viva apenas no presente.

Faça isso e você vai remover as barreiras para a clareza e paz de espírito. Como o grande Alan Watts sucintamente e belamente colocou, "O futuro é de uso apenas daqueles que vivem no presente."

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Tiny Buddha

The post A chave para a paz: deixe ir sua ideia de como as coisas "devem" ser e aceite-as como são! appeared first on .