abril acabar acontecer admin afirmo agosto agradecer ah ai ajuda alegria algua alguma alheia almeida ama amar amor ansiedade aonica apegue-se appeared aprenda aprendendo aprender aproveite assunto ata banalizar boas ca cabe caminho capacidade capazes cicatrizes cintia coisas comeasso confianassa coraassapso coragem costas criar cuidado deixa deixar deixe delas depressapso desejo despedida desperte deus devemos dezembro dias dinheiro disposto doaassapso dor ego enfim ensina entapso errado erros escolhas escolher espinho espinhos espiritual esponja estamos estapso esteja estiver estresse existe existem existir fa faassa falando felicidade feliz felizes fev fevereiro ficar filtro fique first fiz flor forassa forte fosse frases frente fundo gente gilson gosta gostaria gratidapso ha heranassa idade importa importante ir iria ja jago jamais janeiro jesus julgamentos julho juliana junho juntas junto juntos la leia lhe liberdade lindas livre lo ma maio maneiras mantra mantras marasso medo melhor melhores mensagens mente mesmo mestre mim morte motivaassapso muda mudar mulheres mundo negatividade ningua nishiyama novembro olha olhar on oraassapso ouassa outubro ouvir pai palavras parede participar passa paz pensa pensamentos perdemos perguntas permanecer pertinvolzes pessoa pessoas pior post postado postagens pra precisa pria prio problemas provavelmente qualquer queira questaues quiser raiva real realmente refletir reflexapso relaassaues relacionamento relacionamentos respostas reze ria rias rio sa saber saiba seja sejam sejamos seletivos sentimento sentimentos sentir sera setembro sexo si simpatia sinais solidapso sozinho sucesso supere tamanho tamba tempo tenha the tipo toma torna total tra tristeza trofa universo utilidade valorizar vamos veja velho veneno verdade verdadeiro vida vive viver vontade vou

domingo, 19 de fevereiro de 2017

A CHEGADA: UM FILME SOBRE OS SÍMBOLOS E SOBRE O INCONSCIENTE


Fãs da Psicanálise – João Paulo Zerbinati
16 de fev de 2017 17:25

"A Chegada" (Arrival, 2016) é uma produção de ficção científica roteirizada por Eric Heisserer e dirigida por Denis Villeneuve, que além do objetivo ficcional, carrega a mensagem da importância dos símbolos, significados além do puramente racional.

Neste texto não me atentarei ao roteiro referente à visita de alienígenas na terra, mas sim a essa mensagem simbólica expressa no filme, na qual relacionarei com o princípio básico da psicanálise: o inconsciente.

No mundo imaginado pelo autor de "A Chegada", a humanidade relutou para compreender a existência de linguagens além do rigor lógico da fala ou escrita, mas com interação direta aos sentimentos, memórias, sensações e simbolismos. No mundo real, a psicanálise luta dia após dia pela mesma causa, vendo no inconsciente uma estrutura irracional e a fonte inesgotável da vida e dos símbolos.

Símbolo significa a concentração semântica dos sentidos, é o organizador e a matéria prima do inconsciente. Símbolo é o significado do sentido, do sentir, ou mais precisamente dos sentidos, em que o plural sinaliza a dimensão semântica que alarga os horizontes, abre os olhos para se enxergar além do observável, uma unicidade que desconsidera passado ou futuro e representa o mais ancestral registro humano.

Deste modo, muito além de seres racionais movidos por mecanismos bioquímicos, os seres humanos são também feitos por vivências, processos simbólicos que lhes tornam sujeitos únicos, com únicas potencialidades. Este é o homem humano que foi intimado a emergir pelos alienígenas no filme "Arrival". Um sujeito do inconsciente, o homem trágico que é convidado na clínica, pela psicanálise, a entrar em contato com seu lado humano e simbólico.

O ser humano não se caracteriza enquanto mercadoria, não pode ser configurado tal como um robô, não pode ser reduzido ao lucro, consumo, ou poder. De modo contrário, deve ser potencializado enquanto organismo simbólico criativo. O que a psicanálise defende, assim como compreende Roudinesco, é o investimento subjetivo, sendo contrária a "abolição da subjetividade".

Leia mais: 7 filmes para compreender a psicanálise

É nesse sentido que, nos dizeres de "A chegada" (2016), "A linguagem (ou o simbólico) é o alicerce da civilização. É a cola que une as pessoas. É a primeira arma (ou instrumento) sacada em um conflito". A linguagem simbólica é o que há de mais valoroso para a humanidade, e não pode ser esquecida. O inconsciente é uma pedra preciosa que ao ser lapidado, se torna um libertador instrumento inesgotável de vida e desejo.

O post A CHEGADA: UM FILME SOBRE OS SÍMBOLOS E SOBRE O INCONSCIENTE apareceu primeiro em Fãs da Psicanálise.