abril acabar acontecer admin afirmo agosto agradecer ah ai ajuda alegria algua alguma alheia almeida ama amar amor ansiedade aonica apegue-se appeared aprenda aprendendo aprender aproveite assunto ata banalizar boas ca cabe caminho capacidade capazes cicatrizes cintia coisas comeasso confianassa coraassapso coragem costas criar cuidado deixa deixar deixe delas depressapso desejo despedida desperte deus devemos dezembro dias dinheiro disposto doaassapso dor ego enfim ensina entapso errado erros escolhas escolher espinho espinhos espiritual esponja estamos estapso esteja estiver estresse existe existem existir fa faassa falando felicidade feliz felizes fev fevereiro ficar filtro fique first fiz flor forassa forte fosse frases frente fundo gente gilson gosta gostaria gratidapso ha heranassa idade importa importante ir iria ja jago jamais janeiro jesus julgamentos julho juliana junho juntas junto juntos la leia lhe liberdade lindas livre lo ma maio maneiras mantra mantras marasso medo melhor melhores mensagens mente mesmo mestre mim morte motivaassapso muda mudar mulheres mundo negatividade ningua nishiyama novembro olha olhar on oraassapso ouassa outubro ouvir pai palavras parede participar passa paz pensa pensamentos perdemos perguntas permanecer pertinvolzes pessoa pessoas pior post postado postagens pra precisa pria prio problemas provavelmente qualquer queira questaues quiser raiva real realmente refletir reflexapso relaassaues relacionamento relacionamentos respostas reze ria rias rio sa saber saiba seja sejam sejamos seletivos sentimento sentimentos sentir sera setembro sexo si simpatia sinais solidapso sozinho sucesso supere tamanho tamba tempo tenha the tipo toma torna total tra tristeza trofa universo utilidade valorizar vamos veja velho veneno verdade verdadeiro vida vive viver vontade vou

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

O poder de ser quem eu desejo ser!


Superela
20 de fev de 2017 05:16

Aniversários e finais de ano sempre me fazem refletir sobre os últimos trezentos e sessenta e cinco dias que se passaram… Acho que muita gente é assim, né? E na minha vida as duas coisas ainda são bem próximas… Neste ano em particular eu tenho realmente me preocupado em formar uma pessoa de quem eu tenha orgulho. E não só isso… Que essa pessoa seja um reflexo do que eu quero pra mim e não das aspirações alheias a meu respeito. Em síntese, ser quem eu desejo ser.

Talvez eu ou você não estejamos exatamente onde queríamos na escala social, achemos que uns quilinhos a menos não fariam mal, ou que ganhar aquele aumento poderia ser bacana, mas no todo podemos ter evoluído como pessoa.

Podemos ter nos tornado mais tolerantes, respeitando a forma do outro de pensar e de viver, podemos ter aprendido um idioma, descoberto um interesse novo – algo com que realmente nos identificamos – ou termos conhecido uma nova forma de nos divertirmos sozinhas. E como aqueles quilinhos a mais (que inclusive você pode ter aprendido a aceitar) ou aquele chefe que pegou no no seu pé durante este ano podem esconder ou apagar esse brilho, esse novo poder que você se permitiu criar?

Nada disso pode e nem deve impedir que você sinta orgulho de estar se fazendo feliz e de ter crescido em alguma medida! Este ano pode não ter sido o melhor dentre todos que você já viveu, mas, se tiver conseguido se tornar interessante para si mesma, isso deve ser razão suficiente para que você se ame em sua imperfeição.

É isso mesmo! Amor próprio pouco tem a ver com perfeição. Acredito que se trata mais de perceber as próprias evoluções, em admirar e reconhecer suas próprias qualidades que necessariamente em alcançar cada sonho que sua cabeça já possa ter criado. Humildade e automenosprezo são coisas bem diferentes. Ser humilde é bacana; não conseguir enxergar que existem maravilhas dentro de você pode chegar a ser destrutivo. Além disso, essa noção de que temos que realizar tudo (o que importaria em deixar de ter sonhos) normalmente não nos torna felizes, apenas sem objetivos e desmotivados.

Em particular, eu tenho curtido minhas músicas em alto e bom som ao ficar sozinha, estudado sobre feminismo (leia mais sobre aqui), empoderamento e espiritualidade. Tenho tentado me posicionar diante da vida, buscando apreender informações sobre os assuntos que considero relevantes e tirar minhas conclusões acerca deles, sem me prender demais a certas convicções e sem me colocar a obrigação de estar sempre certa e de não poder mudar de ideia; fazer a diferença em pequenas coisas, como com uma gentileza ou um ato de boa vontade. E assim tenho tentado me trazer mais leveza, simplicidade e felicidade.

Nesse cenário, sempre que consigo realmente me conectar com uma música nova, um texto tocante ou um assunto que me comove tenho me permitido submergir nesse mundo e experimentá-lo com toda a minha intensidade e, quando o sentimento de identidade surge – aquele em que você se reconhece em algo fora de si -, tenho conseguido me proporcionar pequenos momentos de uma sensação de completude mágica e formar um pouquinho mais do meu eu.

Não precisamos também ignorar nossos defeitos. Eles são parte de toda essa complexidade que nos forma e é deles que partimos para melhorar em algo. Nós somos uma eterna construção de nós mesmos em nossa personalidade e caráter. Então, não se culpe por ~ não estar pronta ~.

Permita-se curtir essa viagem que a vida nos dá sem cobranças extremadas, se amando e se orgulhando de estar constantemente se formando como pessoa. E aproveita e conta pra gente: o que, neste último ano, fez você se sentir feliz consigo mesma?

Texto escrito por Guadalupe Sampaio – Originalmente publicado no Superela.

Leia mais: Você bem se quer ou mal se quer   – Como ser solteira novamente

The post O poder de ser quem eu desejo ser! appeared first on .