abril acabar acontecer admin afirmo agosto agradecer ah ai ajuda alegria algua alguma alheia almeida ama amar amor ansiedade aonica apegue-se appeared aprenda aprendendo aprender aproveite assunto ata banalizar boas ca cabe caminho capacidade capazes cicatrizes cintia coisas comeasso confianassa coraassapso coragem costas criar cuidado deixa deixar deixe delas depressapso desejo despedida desperte deus devemos dezembro dias dinheiro disposto doaassapso dor ego enfim ensina entapso errado erros escolhas escolher espinho espinhos espiritual esponja estamos estapso esteja estiver estresse existe existem existir fa faassa falando felicidade feliz felizes fev fevereiro ficar filtro fique first fiz flor forassa forte fosse frases frente fundo gente gilson gosta gostaria gratidapso ha heranassa idade importa importante ir iria ja jago jamais janeiro jesus julgamentos julho juliana junho juntas junto juntos la leia lhe liberdade lindas livre lo ma maio maneiras mantra mantras marasso medo melhor melhores mensagens mente mesmo mestre mim morte motivaassapso muda mudar mulheres mundo negatividade ningua nishiyama novembro olha olhar on oraassapso ouassa outubro ouvir pai palavras parede participar passa paz pensa pensamentos perdemos perguntas permanecer pertinvolzes pessoa pessoas pior post postado postagens pra precisa pria prio problemas provavelmente qualquer queira questaues quiser raiva real realmente refletir reflexapso relaassaues relacionamento relacionamentos respostas reze ria rias rio sa saber saiba seja sejam sejamos seletivos sentimento sentimentos sentir sera setembro sexo si simpatia sinais solidapso sozinho sucesso supere tamanho tamba tempo tenha the tipo toma torna total tra tristeza trofa universo utilidade valorizar vamos veja velho veneno verdade verdadeiro vida vive viver vontade vou

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Sintonizando no Amor Incondicional…


Claudia Rocha
19 de fev de 2017 06:12

Às vezes caio na armadilha de me preocupar demasiado com o que os outros pensam de mim. Faço suposições, do género: "ele não gosta de mim porque faço isto".

Sou ignorante ao ponto de descartar completamente tudo o que aprendi e esquecer-me de todo o processo pelo qual passei para me aceitar e amar como sou, tudo para agradar alguém, ou ter o mínimo da sua atenção.

Porque fazemos isto? Porque desejamos amor.

Queremos viver relacionamentos harmoniosos e duradouros, e temos uma vontade inata de experienciar o amor incondicional. Na verdade, amar incondicionalmente é algo que nascemos a saber, mas que fomos esquecendo ao longo do tempo.

Deram-nos uma ideia errada do que é amar, do que é relacionarmo-nos com alguém. Começou logo com os nossos pais (claro que podem haver várias exceções à regra), com as suas normas de comportamento que nos impuseram condicionalismos: se nos portássemos mal, éramos menos amados.

É claro que não era o caso, porque a nossa família ama-nos sempre, mas a sua maneira de o demonstrar era congratular-nos quando estamos certos, e reprimir-nos quando estamos errados. E isso deu-nos logo a ideia de que para sermos amados tínhamos de nos encaixar nas expectativas e imposições dos outros.

Assim, com as amizades que fomos ganhando, essa noção de afeto já estava bem enraizada no nosso subconsciente. Basicamente éramos amigos de alguém não só porque encaixávamos na sua ideia do que era correto, mas também porque eles encaixavam-se na nossa.

Se fizéssemos algo que não gostassem, havia zangas e poderia até acabar a amizade. Amor condicional.

Este tipo de interação desgasta-nos bastante, e confunde-nos ao ponto de perdermos a nossa identidade. Nós não somos o que os outros dizem para sermos, nem o que achamos que os outros veem. Somos espírito, uma alma sem forma que habita temporariamente um corpo e um ambiente, e pensamos que por isso temos que nos adaptar. Mas o segredo está em retornarmos à conexão com o Todo.

Sem limites impostos, sem julgamento ou condenação, chegamos às respostas que pretendemos. Para não cairmos na armadilha de querermos agradar os outros ou criticá-los porque eles não nos agradam, basta libertarmo-nos das ilusões que nos plantaram daquilo que é o amor, o afeto, a amizade.

Que um sentimento de ligação depende do quanto o outro encaixa nas nossas expectativas do que é correto. Há companhias que nos elevam e outras que nos são tóxicas, isso é outra coisa. Porque cada um se encontra na sua etapa e sabe bem o que quer manter na sua vida e o que não necessita.

Mas para termos na nossa vida o tipo de companhias que desejamos, temos de tomar a decisão de deixar para trás as nossas velhas crenças daquilo que é o amor. Amor não é só ter um relacionamento com alguém (quer estejamos a falar de família, amigos ou companheiros), mas deixar a outra pessoa ser o que é.

Falo do amor que transcende expressões de afeto – um sentimento de aceitação pelo Ser Humano em geral, ignorando o seu estado físico e vendo-o como uma alma, em busca de expansão e felicidade.

Quando Jesus disse: "ama ao próximo como a ti mesmo", falava deste tipo de amor.

Deixar os outros seguir o caminho que acham o mais correto para encontrar a sua felicidade, porque no fim, tudo fica be

Falemos então das pessoas que não querem a nossa companhia, que nos criticaram, que nos trataram mal. Essas sim, são as que constituem um verdadeiro marco no nosso progresso.

Quando alguém não gosta de nós – ou pior, quando nos ignora completamente – sentimo-nos inferiores, confusos ou angustiados. Estes sentimentos demonstram a nossa falta de conexão com o Todo. O nosso Eu Maior ama sempre incondicionalmente, e desconectamo-nos desta perspectiva ao pensarmos que só porque alguém não gosta de nós, que isso significa que não somos merecedores de qualquer amor, nem do nosso próprio.

Há fases em que nos sentimos de rastos porque não gostamos de nós mesmos, e essa sensação extrema de negatividade é a evidência que o Universo nos dá que estamos desconectados da verdade. Nós somos sempre amados, porque nós somos amor.

Então quando alguém não nos trata como gostaríamos, está a dar-nos uma grande lição de onde o amor realmente vem – não vem do que acham de nós, da nossa capacidade de agradar. Vem da nossa conexão com a essência espiritual, com a energia do Amor que é omnipresente, porque é a energia da criação.

É por esta razão que tenho sido mais consciente das minhas palavras e pensamentos em relação aos outros – não existem outros. Todos fazemos parte do Todo. Por isso, ao criticar, estou a afirmar que essa pessoa não merece o meu amor apenas por causa do que faz ou deixa de fazer.

Que a nossa missão primordial seja amar incondicionalmente a quem quer que seja, deixando-o ser e deixando-nos ser. Porque sabe tão bem não querer saber se estamos certos ou errados. É tão gratificante conectarmo-nos com a verdade.

The post Sintonizando no Amor Incondicional… appeared first on .