abril acabar acontecer admin afirmo agosto agradecer ah ai ajuda alegria algua alguma alheia almeida ama amar amor ansiedade aonica apegue-se appeared aprenda aprendendo aprender aproveite assunto ata banalizar boas ca cabe caminho capacidade capazes cicatrizes cintia coisas comeasso confianassa coraassapso coragem costas criar cuidado deixa deixar deixe delas depressapso desejo despedida desperte deus devemos dezembro dias dinheiro disposto doaassapso dor ego enfim ensina entapso errado erros escolhas escolher espinho espinhos espiritual esponja estamos estapso esteja estiver estresse existe existem existir fa faassa falando felicidade feliz felizes fev fevereiro ficar filtro fique first fiz flor forassa forte fosse frases frente fundo gente gilson gosta gostaria gratidapso ha heranassa idade importa importante ir iria ja jago jamais janeiro jesus julgamentos julho juliana junho juntas junto juntos la leia lhe liberdade lindas livre lo ma maio maneiras mantra mantras marasso medo melhor melhores mensagens mente mesmo mestre mim morte motivaassapso muda mudar mulheres mundo negatividade ningua nishiyama novembro olha olhar on oraassapso ouassa outubro ouvir pai palavras parede participar passa paz pensa pensamentos perdemos perguntas permanecer pertinvolzes pessoa pessoas pior post postado postagens pra precisa pria prio problemas provavelmente qualquer queira questaues quiser raiva real realmente refletir reflexapso relaassaues relacionamento relacionamentos respostas reze ria rias rio sa saber saiba seja sejam sejamos seletivos sentimento sentimentos sentir sera setembro sexo si simpatia sinais solidapso sozinho sucesso supere tamanho tamba tempo tenha the tipo toma torna total tra tristeza trofa universo utilidade valorizar vamos veja velho veneno verdade verdadeiro vida vive viver vontade vou

sábado, 15 de abril de 2017

Cuidado com o silêncio que agride!


Priscila Mattos
13 de abr de 2017 05:44

Cuidado com o silêncio que agride! –  A agressão verbal é fácil ser percebida, mesmo quando camuflada em "brincadeiras" sarcásticas, ou escondida em mensagens indiretas.

Por ser expressiva, normalmente conseguimos identificá-la para nos defendermos e, principalmente, para nos conscientizarmos que não devemos utilizá-la para agredir a nós mesmos e aos outros.

Diferente do barulho da agressão verbal existe outro tipo de agressão pouco divulgada, o silêncio inquietante da agressão silenciosa. Utilizada muitas vezes de forma perversa, com o intuito de manipular pessoas mais próximas.

Ao contrário do TAO – A sabedoria do silêncio interno, onde o ego se mantém tranquilo, existe um silêncio que é apenas externo, onde o ego permanece exaltado, e a falsa indiferença é utilizada para controlar o próximo.

Não devemos confundir o silêncio construtivo e benéfico, como não reagir a uma briga e deixar de responder palavras agressivas, com o desprezo utilizado muitas vezes no tratamento de silêncio.

O tratamento de silêncio é o ato de ignorar e excluir alguém durante um período de tempo, utilizado em alguns relacionamentos entre pais e filhos, parentes, companheiros e amigos mais íntimos. É uma forma passivo-agressiva de manipulação que transmite desprezo, sempre com o intuito de controle.

O tratamento de silêncio pode ser tão destrutivo nos relacionamentos que é considerado um forte exterminador de relações. Manipuladores emocionais o utilizam repetidamente para controlar, castigar, testar limites ou apenas evitar discutir questões desagradáveis que podem deixá-los em desvantagens.

Não devemos confundir "dar um tempo" numa relação com o tratamento de silêncio. Dar um tempo pode ser bastante saudável para que, posteriormente, possam se comunicar sem o domínio das fortes emoções. Nesses casos, permanecer em silêncio é uma prudência saudável e não um abuso emocional.


 Como lidar com o tratamento do silêncio?

 Nada que possa fazer vai mudar um manipulador. Portanto, o máximo que deve ser feito é conseguir identificar a agressão para se defender e sair do jogo manipulativo.  Coloque o foco na sua própria vida e recuperação, desapegue! Se for preciso busque ajuda. Consulte um terapeuta e fale com amigos de confiança.

Não se esqueça de que o tratamento de silêncio é destrutivo, portanto não use esse tipo de tratamento para manter quem gosta por perto. As pessoas não são marionetes para serem controladas. E quando identificar esse abuso contra você, não tente forçar comunicação, apenas se afaste. Vamos dar um basta a todo tipo de agressão!

Um ponto final sincero é mais saudável do que as nebulosas reticências da covardia silenciosa.

___________

Direitos autorais da imagem de capa: tatyanagl / 123RF Imagens

The post Cuidado com o silêncio que agride! appeared first on .